Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Comentário de Bruno Leal em 3 março 2012 às 14:58

Bacana!

Comentário de INSTITUTO PRETOS NOVOS IPN em 24 agosto 2010 às 21:33
Obrigada Cris.
Mas não é facil essa luta. Este ano foi bom para o IPN, apos 14 ano do achado e 5 de instituição, conseguimos ser um Ponto de Cultura, ganhamos em 2 editais um para a manutenção dos telhados da sede (que foram abalados pelas gandes chuvas em abril deste ano e outro para refazer a exposição permanente dos Pretos Novos e creio que o maior reconhecimento foi ganhar o Premio Rodrigo Melo Franco do IPHAN, realmente andávamos meios decepcionados e cansados, mas isso nos deu força para continuar essa luta que paranós é uma luta de muito valia para a nossa história.
bjs
Merced
Comentário de cristiane da rocha lopes vianna em 24 agosto 2010 às 21:01
acho de extrema importancia que vcs da IPN estão fazendo,lutando para preservar uma memoria q não pode ser esquecida.vcs estão de parabéns!!!
Comentário de Erica Cristina B. Nascimento em 15 julho 2010 às 15:07
Ola! Estou muito feliz em conhecer o trabalho de voces.Por favor me informe dos dias disponíveis a visitação.
Comentário de INSTITUTO PRETOS NOVOS IPN em 30 maio 2010 às 16:59
Os Pretos Novos eram os cativos recem chegados da àfrica nos séculos XVIII e XIX no Rio de Janeiro.
Ha um livro A Flor da Tera o Cemitério dos Pretos Novos de Julio Cesar de Medeiros da Editora Garamond que deve estar esgotado.
Mas se vc quizer conhecer melhor os Pretos Novos venha a oficina do Julio aqui no IPN.

Julio é o coordenador do Núcleo de Pesquisa do IPN. Ele faz parte de da rede do IPN no Café Historia

Bjs Merced
Comentário de INSTITUTO PRETOS NOVOS IPN em 30 maio 2010 às 16:50
Cara
A luta se arrasta por 14 anos.
heste ano consiguimos ser um Ponto de Cultura com Oficinas de História - Historia dos Pretos Novos, História da Zona Portuária, História e Arqueologia e História do Samba. As oficinas são gratis.

Mas logico que isso é muito pouco, é necessrio
realizar muito mais, mas infelizmente nós não temos verbas e principalmente para melhorar o memorial e concertar os telhados. Mas idependente disso estamos lutando para a realização de projetos e tentar entrar na concorrencia.
bjs
Merced
Comentário de maria da conceição simões mirand em 29 maio 2010 às 22:55
È de suma importancia que o presente trabalho seja reconhecido, haja a publicação e divulgação de material. Não fica claro o conceito e caracteristicas dos pretos novos.Seria possivel obtermos maior conhecimento sobre o tema?

Links Patrocinados

Cine História

A Oeste do fim do mundo

Está em cartaz nos cinemas brasileiros a co-produção Brasil-Aregentina, "A Oeste do fim do fo mundo", de Paulo Nascimento.

Sinopse: Leon (César Troncoso) é um homem introspectivo que vive em um velho posto de gasolina, perdido na imensidão da estrada transcontinental entre a Argentina e o Chile. Seu único amigo é Silas (Nelson Diniz), um brasileiro que volta e meia o visita para trazer peças para consertar a moto dele. Um dia, a paz de Leon é abalada com a chegada de Ana (Fernanda Moro), uma mulher que escapou da tentativa de abuso sexual de um caminhoneiro com quem tinha pego carona. Sem ter para onde ir e no meio do deserto, Ana recebe abrigo de Leon inicialmente para apenas um dia. Só que o tempo passa e ela não consegue sair do local.

café história acadêmico

Biografia: confira na íntegra o artigo da historiadora Mary Del Priore: "Biografia: quando o indivíduo encontra a história". Resumo:A biografia, uma das primeiras formas de história – depois das dos deuses e de homens célebres –, retém cada vez mais a atenção dos historiadores. Todavia, a moda da biografia histórica é recente. Com efeito, até a metade do século XX, sem ser de todo abandonada, ela era vista como um gênero avelhantado, convencional e ultrapassado por uma geração devotada a abordagens quantitativas e economicistas.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }