Me sinto tão amada isso faz bem

Ao coração da gente quando tem

Alguém pra dividir um grande amor

 Como a brisa da manhã, assim você chegou

Uma ótica perfeita de amor,

 Uma ponte sobre um rio de dor

Na minha vida um sonho lindo se realizou

 Um presente enviado pelo meu Senhor

Você foi como um dilúvio de amor

Arrancando do meu peito uma dor

E no lugar daquela cicatriz marcou

As cenas lindas que o tempo já notou

Você é minha tempestade do bem

Trazendo chuva ao meu deserto, Me fazendo alguém

 Amada simplesmente pelo que é

Ontem namorada, noiva, e agora sua mulher

Vamos nos molhar na chuva do Senhor

Alimentar com bênçãos o nosso amor

Fazer valer a pena tudo que a gente conquistou

Vamos juntos fazer um culto de agradecimento a Deus

 Quando mais precisei você me apareceu

Um presente e o remetente era Deus

Me sinto tão amada, isso faz bem

 

Dedico esta canção da intérprete Bruna Karla ao meu amado esposo João Luiz neste dia duplamente especial: o Dia do seu aniversário e o Dia dos Namorados.

Parabéns meu esposo querido. Nosso casamento é um presente de Deus. Ele me deu você como companheiro e é nosso dever alimentar com bençãos o nosso amor!!!

Me sinto tão amada, isso faz bem...

Que Bom Que Você Chegou
Bruna Karla
Composição : Anderson Freire

Exibições: 317

Tags: Deus, amor, canção, mulher, namorada, noiva

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

História Regional: Confira na íntegra a nova edição da Revista de História Regional. A RHR foi fundada em 1996 e desde o primeiro volume tem disponibilizado gratuitamente todo o seu conteúdo pela internet. O periódico é uma publicação do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História (Mestrado em História, Cultura e Identidades) da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Possui Qualis B1

Cine História

O Abutre

Acaba de chegar aos cinemas brasileiros um dos filmes mais aguardados do ano: “O Abutre”, de Dan Gilroy. O filme é uma crítica mordaz aos meios de comunicação contemporâneo, escancarando o abandono da ética e da moralidade na cobertura jornalística. Mas a mídia não é o único alvo do filme. “O Abutre” - com atuação visceral de Jake Gyllenhaal - é uma crítica a lógica moderna de gestão que rege a vida moderna, não importante a área ou profissão. 

Sinopse: Enfrentando dificuldades para conseguir um emprego formal, o jovem Louis Bloom (Jake Gyllenhaal) decide entrar no agitado submundo do jornalismo criminal independente de Los Angeles. A fórmula é correr atrás de crimes e acidentes chocantes, registrar tudo e vender a história para veículos interessados.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }