I Seminário Internacional Áfricas: Historiografia Africana e Ensino de História

I Seminário Internacional Áfricas: Historiografia Africana e Ensino de História, que se realizará em duas etapas: Salvador, nos dias 28 a 30 de maio de 2008, e em Florianópolis durante os dias 01 a 03 de junho de 2008.
O I Seminário internacional Áfricas: historiografia africana e ensino de história, buscará promover debates que problematize a discussão história da África na produção historiográfica contemporânea, o ensino da história do continente, e da diáspora.
Sendo uma iniciativa da Casa das Áfricas, CECAFRO/PUC/SP, PPG/UNEB e NEAB/UDESC, e com o apoio do CNPq e do Governo do Estado de São Paulo, o seminário está aberto à participação gratuita da comunidade em geral. A participação é condicionada somente pelo efetivo interesse, porém as vagas são limitadas, por isso, é necessário fazer inscrição antecipada, que além de garantir a vaga, dá o direito ao uso dos 400 aparelhos de tradução simultânea (200 aparelhos por etapa) que serão disponibilizados pela organização do evento.
Ainda que o título faça referência ao continente africano, procura-se destacar assuntos que interessam as pessoas que dedicadas no estudo e ensino de culturas de origem africana, e não somente nesse continente.

As inscrições devem ser feitas antecipadamente no site http://portalantigo.udesc.br/multiculturalismo/seminarioafricas/

Exibições: 167

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

Período Regencial: Confira na íntegra o artigo "Revisitando o passado em tempos de crise: federalismo e memória no período regencial (1831-1840), de Luiz Geraldo Santos da Silva e Ariel Feldman. Clique aqui

Cine História

Ida

Premiado na última cerimônia do Osar, o polonês "Ida" é uma das mais interessantes produções atualmente em cartaz no Brasil.

Sinopse: A jovem noviça Anna (Agata Trzebuchowska) está pronta para prestar seus votos e se tornar freira, só que antes disso, por insistência da Madre Superiora (Halina  Skoczynska), vai visitar a única familiar restante: tia Wanda (Agata Kulesza), uma mulher cínica e mundana, defensora do Partido Comunista, que revela segredos sobre o seu passado. O nome real de Anna é Ida, e sua família era judia, capturada e morta pelos nazistas. Após essa revelação, as duas resolvem partir em uma jornada de autoconhecimento, para descobrir o real desfecho da história da família e onde cada uma delas pertence na sociedade.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2015   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }