Arquivo Café História| Um Passeio Completo pela Cultura

Um Passeio Completo pela Cultura

Instituto Moreira Salles reúne acervo privilegiado da cultura brasileira, passando por importantes nomes da música, da fotografia e da pintura

Fundado em 1990 pelo banqueiro e embaixador, Walther Moreira Salles (1912-2001), o Instituto Moreira Salles é uma entidade civil sem fins lucrativos cuja finalidade principal é promover o desenvolvimento dos mais diversos campos culturais no Brasil. E neste início de século, o site o IMS é um sinal de que parte da arte e da cultura brasileira está em boas mãos e encontra-se em plena celebração.

Como já é tradição no Instituto, o site da instituição destaca o trabalho de fotógrafos, músicos e outros artistas que tiveram grande importância na construção do país. Em suas várias seções, o internauta pode encontrar opções excelentes, como é o caso da simpática "Música do Dia". Nesta segunda-feira, dia 15 de março, por exemplo, é possível escutar a música "Helena, Helena", por Anjos do Inferno, uma deliciosa gravação datada de 1940. Já em "Imagem do Dia" encontra-se uma bela fotografia de Rossini Perez, "Portão e balcões na Rua dos Inválidos no 184, 1980 - Rio de Janeiro (RJ)". Há ainda notícias, coleções fotográficas, exposições online (como a de selos históricos de discos do acervo de Humberto Francesschi) e textos sobre temas contemporâneos, como o artigo de Clay Shirky, professor da Universidade de Nova York, no qual se discute o futuro dos jornais na era da internet.

O site do IMS pode, claro, ser visitado por qualquer pessoa com acesso a internet. Para aqueles, no entanto, que desejam conhecer o trabalho do instituto pessoalmente, é possível fazê-lo em três endereços. O IMS possui três centros culturais (Rio de Janeiro (foto), São Paulo e Poços de Caldas), onde promove exposições, palestras, shows, ciclos de cinema e eventos. Na área editorial, além de livros e catálogos de arte, publica a série CADERNOS DE LITERATURA BRASILEIRA e a revista de ensaios serrote.

Seu acervo reúne cerca de 550 mil fotografias, 100 mil músicas (entre as quais, 25 mil gravações digitalizadas), uma biblioteca com 400 mil itens (quase 90 mil deles catalogados) e uma pinacoteca com mais de três mil obras. Entre as coleções desse conjunto, que são mantidas por meio das mais modernas técnicas de restauração e conservação, destacam-se as de Marc Ferrez, Marcel Gautherot, José Medeiros, José Ramos Tinhorão, Humberto Franceschi, Pixinguinha, Decio de Almeida Prado e Ana Cristina Cesar. Viste o site do IMS e bom divertimento: http://ims.uol.com.br/

Exibições: 259

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }