Arquivo Café História | Em Defesa do Passado

Em Defesa do Passado

Site São Paulo Abandonada & Antiga registra memória arquitetônica de São Paulo e também o descaso com o patrimônio da maior metrópole brasileira


A cena se repete em quase todas as cidades brasileiras: imóveis largados, terrenos abandonados, praças, estátuas e antigos cinemas em vias de desintegração. Boa parte do patrimônio urbano brasileiro não possui qualquer atenção das pessoas ou mesmo do Estado. No entanto, isso já está incomodando algumas boas almas. Cansados de tanto descaso com o passado de sua cidade natal, a historiadora Glaucia Carvalho e do fotojornalista Douglas Nascimento fundaram o site "São Paulo Abandonada & Antiga", cujo principal objetivo é catalogar através de fotografias a memória arquitetônica da cidade de São Paulo. A idéia é registrar para as gerações futuras aquilo que pode ser o último registro de uma série de cenários urbanos esquecidos pelo poder público.

O site inspirou-se na idéia apresentada pelo site português “Lisboa Abandonada” e pelo argentino “Basta de Demoler”, onde cidadãos de uma maneira informal criam arquivos fotográficos e iconográficos registrando construções esquecidas na cidade. As fotos são publicadas desde 25 de janeiro de 2009 e são frutos das peregrinações de Glaucia e Douglas. O fotógrafo sai a campo aos sábados e domingos de manhã bem cedo, ainda quando a cidade está dormindo. Eles possuem um roteiro próprio. Mas ultimamente, com a fama do site aumentando, os dois profissionais recebem dezenas de denúncias de internautas. No site, há um link "Denúncia", onde o visitante preenche um formulário com todos os dados que julga pertinente. Se preferir, o visitante pode optar pelo seu anonimato.

Em pouco mais de um ano de trabalho já foram catalogados mais de 200 imagens de casas, fábricas, sobrados, hotéis,teatros, escolas, monumentos e casarões largados a própria sorte. São imagens feitas em mais de quarenta bairros paulistanos. E o alto ritmo de denúncias já justifica incursões em outras cidades do estado de São Paulo, como é o caso de Botucatu, Guararema, Guarulhos, Itapecerica da Serra e Salto.

"Já vi de tudo por aí, na semana passada mesmo descobri uma casa bandeirista que já era dada como demolida. Tenho uma câmera profissional, mas prefiro usar uma digital bem pequena que carrego no bolso para onde for, e aí dá para fazer todos os flagras. Além disso, também sempre tenho um gravador à mão, porque vejo vários exemplos de patrimônio abandonado quando estou dirigindo, mas não tenho tempo de parar. Junto tudo isso, faço uns roteiros prévios, e vou no sábado às 5 horas percorrer e fotografar os lugares." – disse Douglas recentemente em entrevista ao Estadão.

Nas fotos publicadas no site, o internauta encontra uma pequena descrição da imagem, o ano de fundação da construção e outras informações específicas do lugar. Em cada imagem é possível deixar um comentário e observar a sua visão aérea, projetada pelo Google Imagens. Além desse incrível banco de imagens, o site traz também artigos, notícias e um ótimo "Antes de Depois", no qual é possível comparar o estado de conservação de um sítio ou construção no passado e atualmente.

Aprecie, documente e participe. Chegou a hora de defender essa importante parte do passado. Você pode acessar o site no seguinte endereço: http://saopauloabandonada.com.br/

É permitida a utilização do material para fins estudantis, acadêmicos e trabalhos sem fins lucrativos. É permitida a utilização para fins comerciais mediante pagamento. É totalmente vetado o uso das imagens para fins políticos.

Imagem: Edifício Conde de Sarzedas, na Sé, centro de São Paulo. (Crédito: Yuri Alexandre)

Exibições: 62

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }