Arquivo Café História | "Brasil Nunca Mais" na Internet

Brasil Nunca Mais na internet

Um dos acervos mais importantes da história contemporânea brasileira será digitalizado e disponibilizado na internet

O projeto Brasil: Nunca Mais, coordenado pelo arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns e pelo Pastor Jaime Wright, foi realizado clandestinamente entre 1979 e 1985 durante o período final da ditadura militar, e gerou um importante acervo sobre a história do país. O projeto pretendia evitar o possível desaparecimento de documentos durante o processo de redemocratização. Após seis anos de trabalho em sigilo, a tarefa foi finalizada, resultando na cópia de mais de um milhão de páginas de processos do Superior Tribunal Militar. Porém, diante da preocupação com a apreensão do material, a alternativa encontrada foi microfilmar os documentos e remeter os filmes para o exterior. Hoje, esse acervo será repatriado. E o mais importante: estará acessível a todos os brasileiros.

O anúncio oficial da digitalização e disponibilização do Arquivo será feito na próxima terça-feira, dia 14 de junho, à 14h30, através do "Ato Público de Repatriação do Acervo do Brasil Nunca Mais", realizado por uma parceria entre o Arquivo Público do Estado de São Paulo, órgão vinculado à Casa Civil, o Ministério Público Federal e o Armazém Memória. No total, serão digitalizados mais de 707 processos judiciais do Superior Tribunal Militar. Também serão digitalizados cerca de 4 mil documentos do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) sobre o mesmo tema.

O projeto Brasil Nunca Mais Digital conta ainda com o apoio da OAB/RJ, do Center for Research Libraries (EUA), do Conselho Mundial de Igrejas (Suíça) e do Instituto de Políticas Relacionais. O objetivo do projeto é disponibilizar ao público, pela internet, o acervo integral do Brasil: Nunca Mais, assim como os documentos que registraram o seu desenvolvimento. O prazo estipulado para o término do projeto é de um ano após o seu início, no dia 14 de junho.

Caberá ao Arquivo Público a digitalização de cerca de 1 milhão de páginas dos processos datados de 1961 a 1976, que contêm informações e evidências de violações dos direitos humanos praticadas por agentes do Estado durante a ditadura militar. Já o acervo do CMI é formado principalmente por correspondências trocadas entre os responsáveis pelo projeto Brasil: Nunca Mais durante os seus seis anos de execução.

Participará do ato o Procurador-Geral da República, Roberto Monteiro Gurgel, entre outras autoridades. Na ocasião, o Conselho Mundial de Igrejas e o Center for Research Libraries (EUA) irão entregar cópias de seus acervos mantidos no exterior ao Procurador-Geral, a fim de que elas sejam digitalizadas para compor o projeto Brasil Nunca Mais Digital.

Durante o evento, também serão prestadas homenagens a algumas pessoas que se dedicaram a este projeto: Dom Paulo Evaristo Arns, Rev. Jaime Wright (in memoriam), Paulo Vannuchi e Eny Raimundo Moreira.

Se você vai comparecer ou pensar em comparecer ao evento do dia 14, clique aqui. Aproveite também para saber quem estará em São Paulo, no evento.

Exibições: 929

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Comentário de Kleya Mesquita Mororó em 15 junho 2011 às 15:11
Aos poucos a verdadeira história do Brasil começa a ser contada.
Comentário de Raquel Casemiro em 14 junho 2011 às 10:28

 

Ótima iniciativa.

O livro já é super interessante, acho que todos os professores e historiadores ja leram o livro ou capitulos dele durante a sua formação academica

 

Comentário de Naiana Hess Santos em 13 junho 2011 às 23:52
arquivo valiosíssimo! Acabou de passar uma matéria sobre isso no Jornal da Globo.
Comentário de Edilson Vieira em 13 junho 2011 às 20:18
Que bela iniciativa! Que pena não viver em São paulo! Mas estarei aguardando serem postadas as versões digitais no site do Arquivo público, que é simplismente ótimo e de grande valia.
Comentário de Napoleao Barbosa dos Santos em 13 junho 2011 às 19:32
Lamento não morar em São Paulo, para poder acompanhar in loco, êste grande acontecimento. Que a verdade seja dita.
Comentário de Eduardo Lima de Medeiros em 13 junho 2011 às 16:52
Muito bom mesmo.
Comentário de Adélia Gabriela em 13 junho 2011 às 15:20
Ótima iniciativa, estarei aqui em Joinville, ciente da importância deste ato e muito feliz por poder futuramente ver documentos tão importantes para a nossa história.
Comentário de Meire Camilo Pinto em 13 junho 2011 às 11:42
Ótima iniciatiiva, um legado para todos ter acesso
Comentário de Josiane Lourdes em 13 junho 2011 às 11:37
Isso é ótimo!
Comentário de Roberta L. em 13 junho 2011 às 10:22
Iniciativa maravilhosa!

café história acadêmico

Lançamento: A 13ª Edição da Revista Ars Histórica está no ar cheia de novidades. Nesta edição, os leitores encontrarão o dossiê "Império Português em Perspectiva: Sociedade, Cultura e Administração (XVI-XIX)" apresentado pelo Prof. Dr. Antonio Carlos Jucá, PPGHIS-UFRJ. Clique aqui para conferir na íntegra.

bibliografia comentada

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

Fale Conosco

Encontrou alguma mensagem racista, preconceituosa ou ofensiva no Café História? Entre em contato conosco. cafehistoria@gmail.com

dicas de dezembro

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }