Arquivo Café História | Proclamada no Twitter a Revolução Farroupilha

Proclamada no Twitter a Revolução Farroupilha

Jornal de Santa Catarina leva a Revolução Farroupilha para a rede social Twitter e mostra que a divulgação da história pode ser muito uma aventura muito divertida

O Diário Catarinense encontrou uma forma tão inusitada quanto interessante na maneira de contar a história da Revolução Farroupilha (1835-1845): as mensagens de 140 caracteres da rede social Twitter. Isso mesmo. O jornal de Santa Catarina está contando a história de um dos eventos mais marcantes do século XIX, no Brasil, através dos famosos tuites, como são chamadas as mensagens telegráficas de uma das redes sociais que mais cresce na internet. E o mais interessante: quem conta essa história são os próprios personagens históricos, de Anita Garibaldi a Antônio Netto.

O projeto funciona da seguinte maneira: os principais personagens da Revolução Farroupilha ganharam, cada um, um perfil no Twitter. Por meio de seus perfis, estes personagens “narram”, em ordem cronológica, os principais acontecimentos da Revolução. Mas o projeto não fica apenas na reprodução de falas e diálogos. Em vários tuites, há links que leva o leitor diretamente para fontes primárias. A sensação é de acompanhar um evento que ocorre no mesmo instante.

Além do Twitter, o Diário Catarinense também utiliza outras redes sociais para narrar a Revolução Farroupilha. É possível acompanhar tudo pelo “Facebook” e até mesmo nos telefones celulares, através do “Foursquare” (aplicativo para smartphones que permite ao usuário compartilhar o local que está no momento) e do “Instagram” (aplicativo para Iphone que permite compartilhar instantaneamente fotos com localização geográfica).

Juliana Sakae, jornalista do Diário Catarinense, responsável pelas atualizações das redes sociais, revelou ao Café História a origem do projeto:

- A ideia surgiu da Bárbara Nickel, editora de Mídias Sociais do Grupo RBS. Ela tem o blog Conexão ZH (http://wp.clicrbs.com.br/conexaozh/?topo=13,1,1,,,13) e nos mostrou um vídeo do "Evangelho segundo o Twitter" muito interessante. Depois nos enviou um mesmo projeto no "The Washigton Post" que tuita a Guerra Civil (www.twitter.com/civilwarwp) e nos desafiou a fazer algo criativo. Depois de muita pesquisa, chegamos no tema da "Tomada de Laguna". Chegamos a pensar no "Contestado" e na inauguração da "Ponte Hercílio Luz". O primeiro tema tem seus ápices apenas em dezembro, o que nos impediria de contar por agora. A segunda, não tinha personagens históricos conhecidos (apenas Hercílio Luz, que na época tinha falecido)

Sakae atualiza as redes sociais diariamente e explicou que os tuites foram todos baseados em documentos históricos (buscados na Coleção Wolfgang Rau, Arquivo Histórico do Município de Florianópolis, Arquivo Público do Estado de Santa Catarina e na Biblioteca Pública Municipal Professor Romeu Ulysséa).

- Quem mais se interessa por este projeto são os gaúchos e professores de história. Tanto que o personagem com mais followers é Bento Gonçalves (mais que Anita e Giuseppe). A lista, que inclui todos os personagens, tem 500 seguidores, um número ainda baixo, mas que esperamos aumentar quando se aproximar das grandes ações, como a tomada de Laguna e o dia que Giuseppe conhece Anita. Também precisamos disseminar a ideia de seguir uma lista, que ainda não é comum no Brasil - explica Juliana.

O projeto começou no último dia 2 de junho e se estende até o dia 15 de novembro de 2011. Nos próximos meses, os internautas poderão acompanhar a saga que ocorreu há exatos 172 anos dia a dia. É possível acompanhar tanto perfis individuais, como de Anita Garibaldi e Bento Gonçalves, quanto perfis que representam a imprensa da época. As datas e horários serão respeitados sempre que houver suficiente embasamento histórico, de maneira a montar uma narrativa "em tempo real". Um programa imperdível para quem acha que as novas mídias podem tornar a divulgação da história algo ainda mais prazeroso.

SAIBA COMO ACOMPANHAR A SAGA:

Pelo Facebook - Você pode curtir a página do projeto (www.facebook.com/diariocatarinense) e receber as atualizações na sua página inicial) e receber as atualizações na sua página inicial.

Pelo Twitter - Você pode seguir a lista (www.twitter.com/dconline/tomadadelaguna) e receber os tuites na sua página principal) e receber os tuites na sua página principal.

Se você não tem contas no Facebook nem no Twitter, pode acessar o site no Twitter diariamente e acompanhar os eventos do dia (www.twitter.com/dconline/tomadadelaguna)

Os personagens republicanos

Giuseppe Garibaldi - Italiano conhecido por herói de dois mundos, Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi) foi chamado por Bento Gonçalves (@bntgoncalves) para ajudar na Revolução Farroupilha em 1839 - principalmente por mar, especialidade de Garibaldi. É durante a #tomadadelaguna que o italiano conhece Ana Maria de Jesus Ribeiro (@anajesusr) e a transforma na mulher catarinense mais conhecida do mundo: Anita Garibaldi.

Anita Garibaldi - Ana Maria de Jesus Ribeiro (@anajesusr) nasceu em Santa Catarina e aos 14 anos casou, obrigada, com o sapateiro da Vila de Laguna. Em um casamento falido, conheceu Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi) durante a #tomadadelaguna, aos 18 anos, em julho de 1839. A partir dessa época, Ana se torna Anita e acompanha Giuseppe nas lutas republicanas no sul do Brasil, no Uruguai e posteriormente na Itália.

Bento Gonçalves - Gaúcho líder da Revolução Farroupilha e presidente da República Rio-Grandense (proclamada em 1836), Bento Gonçalves (@bntgoncalves) conheceu Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi) quando estiveram na prisão, no Rio de Janeiro. Bento organiza a expedição para a #tomadadelaguna e coloca David Canabarro (@dvcanabarro) como comandante das tropas terrestres e Garibaldi das frotas marítimas. Para o líder, a #tomadadelaguna era uma ação estratégica para expandir para o norte a Revolução Farroupilha.

David Canabarro - General responsável pela expedição na #tomadadelaguna, David Canabarro (@dvcanabarro) lutou pela causa republicana e comandou as tropas terrestres. Por ordem de Canabarro, Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi) colocou fogo no seu próprio barco quando era atacado por barcos imperiais em Laguna e assaltou a Vila de Imaruim, em um episódio que Garibaldi relembra em suas memórias com arrependimento.

Marujo Luigi Carniglia - Italiano amigo de Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi), Luigi Carniglia (@luigicarniglia) é chamado do Uruguai para reforçar a expedição a Laguna em 1839. Antes da #tomadadelaguna, Carniglia morre em um naufrágio, com outros seis marujos italianos que participam da expedição, deixando Giuseppe abalado.

Antônio Netto - Gaúcho comandante do exército farroupilha, Antônio Netto (@antnionetto) foi o responsável por proclamar a República Rio-Grandense em 1836. Como comandante, emitia ofícios e cartas com declarações de Bento Gonçalves (@bntgoncalves) sobre a proclamação da República Juliana em Santa Catarina.

Os personagens legalistas

Presidente da província de Santa Catarina - João Carlos Pardal (@presidentesc) era o responsável pela província durante o ano de 1839 e tentou coibir o avanço dos republicanos farroupilhas sem sucesso.

Comandante das tropas imperiais em Laguna - Vicente Paulo de Oliveira Villas-Boas (@celvillasboas) era o responsável pelas forças armadas na Vila de Laguna e informava representantes do Império (como o @presidentesc) dos "rebeldes" encontrados e das ideias republicanas que começavam a se espalhar no local. Comandou as tropas contra o ataque de David Canabarro (@dvcanabarro) e Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi).

A imprensa

Imprensa de 1839 (@imprensa1839) - Durante a #tomadadelaguna, o assunto foi noticiado nos principais jornais da época, principalmente no jornal farroupilha O Povo (1838-1840) - escrito pelo italiano Rossetti, amigo de Giuseppe Garibaldi (@gpgaribaldi). Outros jornais, como o carioca Jornal do Comércio e O Imperialista (1839-1840) publicam notas sobre os "rebeldes" e "assassinos comandantes das tropas de Bento Gonçalves".

A narração

Diário Catharinense (@dcatharinense) - Para narrar a história e tuitar os principais eventos da época, o Diário Catharinense (com "h", como se escrevia no século retrasado) participa da saga como se existisse em 1839. Será possível acompanhar as manchetes do dia, com "fotografias" do evento, produzidas pela equipe de ilustradores do DC.

 

Exibições: 816

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Comentário de Jane Rosana Cassol em 4 julho 2011 às 22:10
acompanhando a tecnologia e despertando nos alunos  um jeito atual de conhecer a história   .é só o professor utilizar esse recurso. parabéns..
Comentário de Daniela Gonzaga. em 2 julho 2011 às 18:46
Carambaa, muito bacana mesmo, super iniciativa, meus parabéns! (;
Comentário de Dirceu Machado em 28 junho 2011 às 18:51
muito legal !!! O pessoal está de parabéns pela iniciativa...
Comentário de Kátia Regina em 27 junho 2011 às 19:23
Gostei muit desta iniciativa.
Comentário de Michele Castro em 27 junho 2011 às 14:26
Finalmente!!Parabéns pela excelente ideia, por essa iniciativa em valorizar a História de nosso país..A tecnologia aliada ao ensino de História!!Muito bom!!!
Comentário de LUCIA H.CAMPOS em 27 junho 2011 às 9:14
achei muito bacana, as pessoas precisam se interessar mais pela história e essa é uma maneira que vai atrair muita gente.
Comentário de Daniel Torquato Fonseca de Lima em 27 junho 2011 às 6:43

Muito boa a iniciativa. Viva a História e as Novas TICS.

 

Eu conhecia a iniciativa de um grupo Inglês que contavam as histórias de Shakespeare dessa maneira, depois foi  vez do filme "Curtindo a vida adoidado"

 

Que essas praticas cresçam cada vez mais

 

abs

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }