A França hoje é republicana e em princípio esta forma de governo começou após a Guerra Franco-Prussiana, quando caiu o belicoso Imperador Napoleão III. Mas, antes disso sempre teve um regime monárquico, salvo débeis tentativas de implanta-la durante a Revolução Francesa.
A monarquia gaulesa teve deliciosas histórias, muitos momentos trágicos e de estagnação, bem como grandes glórias. A titulo de exemplo único: Luis XIV, o Rei-Sol, era filho biológico de seu pai, Luis XIII, ou apenas da mãe, a rainha Ana de Áustria e de um desconhecido genitor?
Historicamente, o país propriamente dito nasceu durante o reinado de descendente de Carlos Magno, mas sua monarquia só se fortaleceu paulatinamente após a ascensão ao poder de Hugo Capeto, de quem descenderam ao menos teoricamente todos os monarcas franceses, com exceção de Napoleão I e seu medíocre sobrinho, antes já referido.
Por isto tudo a monarquia francesa merece ser comentada e relembrada, ficando os demais participantes convidados a faze-lo. De minha parte, colaborarei modestamente, com o pouco que dela sei.
(a imagem é uma alegoria da sagração e coroação do rei Filipe II e ainda mostra o grande símbolo da monarquia – a flor de lis)

Exibições: 7389

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

Período Regencial: Confira na íntegra o artigo "Revisitando o passado em tempos de crise: federalismo e memória no período regencial (1831-1840), de Luiz Geraldo Santos da Silva e Ariel Feldman. Clique aqui

Cine História

Ida

Premiado na última cerimônia do Osar, o polonês "Ida" é uma das mais interessantes produções atualmente em cartaz no Brasil.

Sinopse: A jovem noviça Anna (Agata Trzebuchowska) está pronta para prestar seus votos e se tornar freira, só que antes disso, por insistência da Madre Superiora (Halina  Skoczynska), vai visitar a única familiar restante: tia Wanda (Agata Kulesza), uma mulher cínica e mundana, defensora do Partido Comunista, que revela segredos sobre o seu passado. O nome real de Anna é Ida, e sua família era judia, capturada e morta pelos nazistas. Após essa revelação, as duas resolvem partir em uma jornada de autoconhecimento, para descobrir o real desfecho da história da família e onde cada uma delas pertence na sociedade.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2015   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }