A França hoje é republicana e em princípio esta forma de governo começou após a Guerra Franco-Prussiana, quando caiu o belicoso Imperador Napoleão III. Mas, antes disso sempre teve um regime monárquico, salvo débeis tentativas de implanta-la durante a Revolução Francesa.
A monarquia gaulesa teve deliciosas histórias, muitos momentos trágicos e de estagnação, bem como grandes glórias. A titulo de exemplo único: Luis XIV, o Rei-Sol, era filho biológico de seu pai, Luis XIII, ou apenas da mãe, a rainha Ana de Áustria e de um desconhecido genitor?
Historicamente, o país propriamente dito nasceu durante o reinado de descendente de Carlos Magno, mas sua monarquia só se fortaleceu paulatinamente após a ascensão ao poder de Hugo Capeto, de quem descenderam ao menos teoricamente todos os monarcas franceses, com exceção de Napoleão I e seu medíocre sobrinho, antes já referido.
Por isto tudo a monarquia francesa merece ser comentada e relembrada, ficando os demais participantes convidados a faze-lo. De minha parte, colaborarei modestamente, com o pouco que dela sei.
(a imagem é uma alegoria da sagração e coroação do rei Filipe II e ainda mostra o grande símbolo da monarquia – a flor de lis)

Exibições: 7823

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

FIFA: Na última semana, o escândalo envolvendo a FIFA, entidade máxima do futebol, ganhou o noticiário internacional. Neste sentido, o Café História sugere a leitura da tese de doutoado de Sérgio Settani Giglio, da USP, intitulada "COI x FIFA: a história política do futebol nos jogos olímpicos". Esta tese, segundo o autor, trata da constituição do campo esportivo (BOURDIEU, 1983) do futebol nos Jogos Olímpicos. Clique aqui para conferir. 

bibliografia comentada

Cine História

Crimes Ocultos

Está em cartaz nos cinemas brasileiros o filme “Crimes Ocultos”, do diretor Daniel Espinosa ( “Protegendo o Inimigo”). O filme, que é uma produção entre Estados Unidos, República Tcheca, Reino Unido e Romênia, traz no elenco nomes como Tom Hardy e Gary Oldman.  

Sinopse: Durante o governo stalinista na União Europeia, um oficial da segurança ouve falar de um país onde o número de assassinatos de crianças é muito alto, a ponto de se considerar a existência de um serial killer. O Estado não quer saber do caso, que pode ter conexões com altos funcionários do governo, e exila o oficial para que ele não possa prosseguir com a análise dos fatos. No entanto, este homem obstinado decide chamar a sua esposa para investigarem o caso por conta própria.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2015   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }