A importância do trabalho de Debret para a história do Brasil

Estou pesquisando e desenvolvendo um trabalho voltado para Debret e a importância que esse artista deixou para a história do Brasil, ao começar por sua vinda ao Brasil. Debret era um dos integrantes da Missão Artítica Francesa que em 1816 chegava ao país, com o objetivo de preparar culturalmente o país sede da Monarquia Portuguesa, atendendo os pedidos de D. João VI, a Missão se encarregaria de incentivar as artes no Brasil e assim tona-se oficial o estudo de Educação Artística no Brasil. Chama-me atenção o fato de Debret na ocasião de sua chegada conincidentemente com a morte da rainha D. Maria, Debret a retrata, assim como também o momento da aclamação de D. João VI, torna-se Debret o pintor oficial da corte portuguesa e passa a retratar todos os momentos referentes a Monarquia no Brasil. Ao longo dos 16 anos que Debrte esteve no Brasil pôde nos deixar um enorme legado cultural, suas obras, que sempre a vêmos nos livros de História e faz uma ponte entre os textos escritos. Debret apaixonou-se pelo o Brasil, e passou a retratar facilmente o cotidiano da época e em minha pesquisa além de ressaltar a importância desse nome para o Brasil, busco também propôr aos professores que trabalhem as imagens de Debret nos livros didáticos, como recurso visual importantíssimo para a compreensão historiográfica.

Exibições: 3389

Tags: Debret

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Comentário de Gustavo Soares de Lima em 31 julho 2009 às 23:45
se não me engano é possível visualizar as obras dele no site do Itau Cultural

Links Patrocinados

Cine História

Sobrevivente

Chega aos cinemas o filme islandês "Sobrevivente", de Baltasar Kormákur. 

Sinopse: Durante o inverno de 1984, um barco pesqueiro naufraga no Atlântico Norte, nas proximidades da Islândia. Os tripulantes tentam sobreviver, mas as águas geladas impedem que essa tarefa seja facilmente concluída, restando apenas Gulli (Ólafur Darri Ólafsson), um homem bom, de fé, querido por todos, e com uma vontade de viver inacreditável. Após nadar por cerca de seis horas e enfrentar vários percalços, ele consegue contato com a civilização. Após a incrível experiência vivida, Gulli terá ainda que viver com a dor da perda dos amigos e, pior, a incredulidade de todos, que não entendem ele ter sobrevivido a uma situação tão extrema e insistem em fazer testes para saber como isso pode ter acontecido. Baseado em fatos reais.

documento histórico

Guerra do Paraguai: Prédios paraguaios após a Guerra do Paraguai s.l., [186-]. Arquivo Polidoro da Fonseca Quintanilha Jordão. Fonte: Arquivo Nacional

Conteúdo da semana

Leituras da escravidão: O mini-documentário 'Leituras da Escravidão' aborda a escravidão na província do Paraná através do relato de estudantes de História da Universidade Federal do Paraná, que pesquisam o tema em processos judiciais do século XIX no Arquivo Público do Paraná

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }