O Café História mudou de endereço, plataforma e identidade visual. Clique aqui para conhecer o novo Café História. Nós deixamos de ser uma rede social e somos agora um portal totalmente voltado para a divulgação de história. Nossa principal missão é divulgar o conhecimento histórico produzido nas universidades: para o grande público e para o meio acadêmico. Para entender melhor a mudança, clique aqui. E atenção: o antigo Café História (www.cafehistoria.ning.com) permanecerá online somente até o dia 2 de abril de 2017. Depois disso, todo o seu conteúdo será apagado, inclusive perfis e blogs. Tem algum conteúdo que você queira salvar e não sabe como? Nós temos uma sugestão. Clique aqui e leia o texto até o final. Esperamos contar com você como leitor do novo Café História!

Assine o novo Boletim Café História - receba em seu e-mail nossas novidades

Toda semana nós enviamos um e-mail com as novidades no campo da história e ciências humanas. Quer receber o nosso Boletim Café História? É bem fácil!

RIVALDO CARDOSO DANTAS
  • Masculino
  • SALVADOR-BA
  • Brasil
Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Grupos (40)

Amigos de RIVALDO CARDOSO DANTAS

  • Lucas Lins Muniz Pimenta
  • Fredson Santos
  • SERGIO ROBERTO
  • Fernando da Silva Rodrigues
  • José D'Assunção Barros
  • Adriano Tardoque
  • Ricardo de Moura Faria
 

Página de RIVALDO CARDOSO DANTAS

Informações do Perfil

Atividade profissional
Professor, Estudante, Pesquisador
Formação
Graduado
Estado
Ba
Cidade
Salvador

Caixa de Recados (5 comentários)

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Às 10:48 em 5 junho 2015, Fernando da Silva Rodrigues disse...

Quanto a sua pergunta. Desconheço esses manuais. Acho que você deve pensar de forma separada. Trincheira e Fortificação. Fortificação é mais tranquilo, pois é um conceito muito antigo, de defesa. Na verdade, fortificação está relacionado a defesa e arte de construir. A arquitetura de construção das fortificações respondem a demanda de defesa. Veja os exemplos de fortificações, como o modelo Vauban. No Arquivo Histórico do Exército deve ter manuais sobre assunto, como também tem cartografia sobre as fortificações. Quanto ao tema trincheira e não conheço nada. Deveria verificar quando começou efetivamente a ser utilizada.

Às 10:43 em 5 junho 2015, Fernando da Silva Rodrigues disse...

Prezado Rivaldo, o livro foi publicado pela Paco Editorial, com venda pela própria editora e pelas principais editoras do país (Saraiva, Travessa etc.)

Às 6:32 em 1 maio 2015, SERGIO ROBERTO disse...

Valeu Rivaldo, você só se esqueceu de responder mais uma coisa que eu

perguntei, é no caso dos imigrantes, eles eram ou não vítimas do voto

de cabresto ??? eles sofriam ESSE ABUSO ESPECIFICAMENTE por parte

do "coronel" ???

Abraço ! Bom Feriado e Fim de semana

Às 19:05 em 29 abril 2015, SERGIO ROBERTO disse...

Ola Rivaldo, ja aceitei o seu pedido de amizade, será uma prazer ter você

como amigo

Às 18:18 em 29 abril 2015, SERGIO ROBERTO disse...

Rivaldo, me tire uma duvida:

Na República Velha (1889 - 1930) os trabalhadores das fazendas dos

"coronéis" não eram mais os antigos escravos que a lei da Abolição

libertou, mas sim camponeses, eles eram livres perante a lei, mas

na prática, sofriam varios abusos, como o voto de cabresto, minha

pergunta é:

Quem eram esses camponeses "livres" das fazendas dos "coronéis"

na República Velha:

1º os imigrantes europeus que vieram substituir os escravos ?

2º os ex escravos ?

3º gente daqui do Brasil mesmo ? (pessoas "brancas" e pobres

brasileiras...)

Quem eram eles ???

observação: no caso de serem os imigrantes europeus, eles

eram vítimas do voto de cabresto ??? eles sofriam ESSE A-

BUSO ESPECIFICAMENTE por parte do "coronel" ???

Abraço

 
 
 

Boletim Café História

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }