Página de Patrícia Almeida Alves

Informações do Perfil

Sobre mim
Portuguesa, natural de Lisboa,
Professora profissionalizada da disicplina de História dos Ensinos Básico e Secundário no Colégio Manuel Bernardes (Paço do Lumiar/Lisboa);
Mestre em História Moderna e Doutoranda em História e Cultura do Brasil na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Clássica);
Pesquisadora do Projecto Resgate "Barão do Rio Branco" no AHU (Arquivo Histórico Ultramarino);
áreas de especialização Brasil Colonial; História de Portugal (sécs. XV-XX); Didáctica da História; História da Justiça em Portugal; Arquivistica e Paleografia/Diplomática Medieval e Moderna...
Leitura, Musica, Dança, Prática de Desporto; viajar...
Atividade profissional
Historiador, Professor, Pesquisador
Formação
Doutorando
Cidade
Amadora/Lisboa

Caixa de Recados (11 comentários)

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Às 11:54 em 12 julho 2009, Zulma Sônia de Paula disse...
Oi, cara amiga, que bom ter notícias suas. Por aqui também muito trabalho. Estou de férias por 15 dias na escola (estou a dar aulas no período noturno), mas os trabalhos de monografia não acabam, sempre tem alguém querendo uma orientação, uma revisão, enfim, trabalho o tempo todo. Hoje dediquei um pouco de tempo à minha casa, arrumando algumas coisas para as quais nunca tenho tempo. Tenho aprendido muito com os meus trabalhos. No próximo semestre vou trabalhar com a historiografia sobre a independência, o ensino de História nos últimos cinquenta anos e a ideologia da segurança nacional durante o Regime Militar. A bibliografia já está selecionada e terei que estudar muito. Como está o seu trabalho? Perto de concluir ou ainda falta muito? Quero lhe fazer um convite: acesse a rádio do meu filho (Gabriel) na Web (www.cem01.listen2myshow.com). Ele já tem alguns ouvintes aí em Portugal e nos daria muito prazer contar com a sua participação. Ele costuma ficar no ar entre 20 e 23 horas. Esperamos você! Beijos. Zulma
Às 7:10 em 21 abril 2009, António Jorge P Palma Figueiredo disse...
Patrícia, prazer em conhecê-la por aqui ! e mesmo à porta !
Acontece que na minha profissão, divagando por esse mundo fora, e principalmente para o Brasil, fui adquirindo muito material, não só para mim mas também para preparar um espólio referente a esse país, com o objectivo de me dedicar, após a reforma, à actividade de livreiro
( alfarrabista )!
O projecto foi para a frente - Livraria Santiago na calçada do Duque, 19-b, numas escadinhas nas traseiras da estação do Rossio, e www.livrariasantiago.com , mas a procura por livros referente à história do Brasil, não teve, nem tem, muita procura.
Vou no entanto, procurar ver se existe alguma coisa referente ao seu tema ! Depois digo qq coisa.
bjs
Às 21:50 em 14 abril 2009, Maria Renata disse...
Olá, Patrícia,

Eu é que agradeço a sua participação. Sim, a idéia é apresentar as oportunidades fora do país também. Gostaria de saber se vc pode me indicar alguns sites de busca nas Universidades do Porto, do Minho, Nova de Lisboa e de Lisboa mesmo. Sei, ainda que há muitos concurso de monografias e teses para publicação e financiamentos para pós doutorado em Portugal, mas, sinceramente, sequer sei como buscá-los, que palavras chave usar, enfim, se puder me ajudar com isso seria ótimo! Por aqui, vou postando os concursos para professores assistentes (mestres) e adjuntos (doutores), as oportunidades de publicação e de participação em projetos como os da Unesco e do Terceiro Setor (ongs, sociedades culturais, entre outros). A idéia é apresentar o campo de trabalho dos historiadores atual e trocar informações sobre vagas e serviços em geral.

Muito obrigada pela mão estendida e saiba que aqui tem outra se precisar.

Abraços,

Maria Renata.
Às 10:53 em 14 abril 2009, Zulma Sônia de Paula disse...
Olá, querida! Graças a Deus a minha agenda está bem estruturada e tudo tem corrido a contento. Obrigada pela oferta de ajuda, se precisar peço mesmo. E a sua pesquisa, como está? Um grande abraço! Zulma
Às 15:14 em 7 março 2009, Maria Renata disse...
Olá ,

Sou Maria Renata e estudo Retórica e eloquência no Rio de Janeiro do início do século XIX. Acabo de montar um grupo sobre Concursos, vagas e oportunidades de pesquisa e gostaria de convidá-lo a fazer parte dele.

Grata pela atenção,

Maria Renata.
Às 11:44 em 1 janeiro 2009, Zulma Sônia de Paula disse...
Às 22:02 em 7 dezembro 2008, Zulma Sônia de Paula disse...
Adorei que vc tenha colocado a foto! Te desejo um bom feriado. Por cá, vou trabalhar. Tenho uma monografia para revisar. Tudo de bom! Zulma
Às 10:22 em 22 novembro 2008, Zulma Sônia de Paula disse...
Que tal os textos? Servem à tua pesquisa? Bom final de semana! Zulma
Às 11:15 em 20 novembro 2008, Zulma Sônia de Paula disse...
Se na sua região houver algum projeto que use biografias em cursos de graduação, deixe um comentário para mim, por favor. Zulma
Às 0:34 em 12 julho 2008, Leandro F. Lima da Silva disse...
Oi, Patrícia. Sei que tem já tem um tempo que você pediu uma ajuda sobre a Justiça na Colônia, em especial no final do século XVIII.

Se ainda te interessar, a mais recente obra sobre isso é a de Arno Wehling e Maria José Wehling sobre o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro, desde a sua fundação na década de 1750 até 1808. Abarca, portanto, o período que você quer.

A referência completa é:

WEHLING, Arno e WEHLING, Maria José. Direito e Justiça no Brasil Colonial: Tribunal da Relação do Rio de Janeiro (1751-1808). Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

Espero tê-la, de alguma maneira, ajudado.

Abraços!
 
 
 

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

Cine História

Saint Laurent

Acaba de chegar aos cinemas o filme "Saint Laurent", de 

Sinopse: Entre os anos 1967 e 1976, o estilista Yves Saint-Laurent (Gaspard Ulliel) reinou sozinho no mundo da alta costura francesa. Esta biografia mostra o seu processo criativo, as fotografias e entrevistas polêmicas, a relação com o marido e empresário Pierre Berger (Jérémie Renier), os casos amorosos extra-conjugais e a relação com o álcool e as drogas, que quase destruíram o império da marca YSL.O avô húngaro de Alex Levy Heller, diretor e roteirista deste documentário, teria escondido um relógio Patek Philippe com seu irmão mais velho antes de ser preso no campo de concentração de Auschwitz. Na busca por esse objeto, Alex faz duas viagens: Uma até a Polônia - atual Romênia e a Israel - usando o relógio como pretexto para descobrir mais sobre a história da sobrevivência de sua família. Na outra, ele entrevista sobreviventes do Holocausto que vieram morar no Brasil, resgatando as memórias dos sobreviventes desse período negro da história

café história acadêmico

Arte: Leia, na íntegra e gratuitamente, o livro “A Era de Caravaggio.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }