José Carlos Sepúlveda da Fonseca
  • 55, Masculino
  • Lisboa
  • Portugal
Compartilhar Twitter
  • Blogs de Participantes
  • Tópicos
  • Grupos (11)
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de José Carlos Sepúlveda da Fonseca

  • Olívia Simone Serrou Q. Botelho
  • Domitila Madureira
  • Michel Goulart
  • Flávio de Carvalho
  • João Lima
  • Maria Jose Silva Caldas Fagundes
  • Pedro Freitas Jardim de Mattos
  • Geraldo Vicente Ferreira e Silva
  • Bruno Leal
 

Página de José Carlos Sepúlveda da Fonseca

Informações do Perfil

Sobre mim
Pesquisador, interesso-me especialmente por temas de Política, Sociologia, História e Religião. Dou assessoria ao Pró-Monarquia: www.monarquia.org.br

Escrevo artigos para órgãos de imprensa e trabalho em edição de livros; além disso, mantenho um blog de comentários da atualidade:

http://radardamidia.blogspot.com

mantenho também um microblog
http://twitter.com/radardamidia

Gosto particularmente de fotografia, como hobby.
Atividade profissional
Pesquisador, outro
Formação
Graduado
Cidade
São Paulo

Caixa de Recados (5 comentários)

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Às 15:36 em 30 julho 2009, José Fernando Cedeño de Barros disse...
Olá Sepúlveda,

Tudo em ordem?
Parabéns pelo sua página, está muito bem elaborada.
Quando vão se reiniciar as reuniões monárquicas aqui em São Paulo?
Abraços,

José Fernando
Às 13:00 em 3 junho 2009, Michel Goulart disse...
Olá, José Carlos. Você poderia explicar melhor como funciona o movimento pró-monarquia em Portugal? Fiquei curioso. Um grande abraço.
Às 23:38 em 31 maio 2009, João Lima disse...
Prezado José Carlos:

O movimento monarquista brasileiro é muito respeitável!
Eu pessoalmente sou republicano. Mas vejo na monarquia um longo interregno de 389 anos da curta história brasileira de pouco mais de 500 anos. Ou seja, algo muito importante! Pois, iniciou-se na Casa de Aviz e terminou na Casa de Bragança.
Escrevi um nada sobre o ocaso da vida do último imperador brasileiro. Caso você pudesse acrescer e enriquecer o que ali se encontra, eu lhe ficaria grato.
Abra quando puder o link e delibere sobre este pedido.

abraços

João
Às 15:59 em 31 maio 2009, João Lima disse...
Boa tarde, José Carlos.
Agradeço o seu convite, que já aceitei.
Noto, que você participa de dois grupos, a que já pertenço, todos relativos ao Brasil imperial.
Era o tempo da "flor exótica", como bem sabe!
Mas, algo que ainda se reflete nos dias atuais desta terra, que Cabral descobriu (ou achou, como dizem os velhos documentos).
Obrigado!

e um abraço

João
Às 1:40 em 30 maio 2009, Olívia Simone Serrou Q. Botelho disse...
Olá, como vai? Já fiz várias leituras por aqui. Obrigada por ter indicado-me esse site. Beijinhos mil da Si
 
 
 

Links Patrocinados

Cine História

Não pare na pista

Chega aos cinemas brasileiros o aguardado filme cinebiografia de Paulo Coelho, "Não pare na pista -  a melhor história de Paulo Coelho", dirigido por Daniel Augusto. 

Sinopse: Cinebiografia de Paulo Coelho, o filme se concentra em três momentos distintos da carreira do escritor: a juventude, nos anos 1960 (período em que é vivido pelo ator Ravel Andrade); a idade adulta, nos anos 1980 (Júlio Andrade); e a maturidade, em 2013, quando refaz o Caminho de Santiago (Júlio Andrade, maquiado). Usando como base depoimentos do próprio Paulo Coelho, a história perpassa os momentos mais marcantes da vida do autor, como os traumas, a relação com as drogas e a religião, sexualidade e a parceria com o músico Raul Seixas.

café história acadêmico

Ensino de História: Confira o artigo “A guerra das narrativas: debates e ilusões em torno do ensino de História”, da historiadora Christian Laville, da Universidade Lava, Quebec. Resumo: Em quase todas as partes do mundo, os programas escolares exigem que o ensino da história desenvolva nos alunos a autonomia intelectual e o pensamento crítico. Há muito tempo não se vê mais a missão de incutir nas consciências uma narrativa única glorificando a nação ou a comunidade. No entanto, quando o ensino da história é questionado nos debates públicos, é sempre com referência a esse tipo de narrativa: embora não fazendo mais parte dos programas, esse continua sendo o único objeto dos debates. Este artigo dá inúmeros exemplos atuais de tais debates, antes de concluir que são provavelmente vãos e que as pessoas se iludem sobre os efeitos reais da história ensinada. Alguns exemplos também são dados a esse respeito. Clique aqui para acessar.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }