Bruno Arneiro
  • Masculino
  • São Paulo - SP
  • Brasil
Compartilhar
  • Blogs de Participantes
  • Tópicos
  • Grupos (5)
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Bruno Arneiro

  • Everton Tolves de Almeida
  • Krishnamurti Góes dos Anjos
  • Francisco Sérgio Sousa Miranda
  • juliana bruno da cunha
  • Ana Paula Fonseca
  • carlos dias
  • MateusFernandoDosSantosDeMeneses
  • Daniel Almeida
  • Léo Antonio Perrucho Mittaraquis
  • nadia marques gadelha
  • Bruno Leal
 

Página de Bruno Arneiro

Informações do Perfil

Sobre mim
Aperasr de trabalhar em uma area que não tem nada com a filosofia, interesso-me muito pelo o assunto. Tive contato com focault há pouco tempo e tenho encantado-me com suas idéias. Gosto de escrever, e tenho tentado publicar algumas coisas http://discursosdepasagens.blogspot.com/
Atividade profissional
outro
Formação
Graduando
Estado
SP
Cidade
São Paulo

Caixa de Recados (2 comentários)

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Às 12:05 em 10 março 2015, Krishnamurti Góes dos Anjos disse...

Aos meus amigos(as) do CAFÉ HISTÓRIA. Compartilho a notícia abaixo e posso enviar para aqueles se interessarem. Meu último livro o Romance O Touro do Rebanho - Memória da Sedição dos Alfaiates de 1798 na Bahia onde se deduz as elementares razões para a pena de enforcamento e esquartejamento de quatro pobres homens do povo, proferida por uma corte de magistrados devassa e corrupta. Editado pela Chiado Editora de Lisboa, foi o vencedor do prêmio Internacional José de Alencar da União Brasileira de Escritores/RJ em 2014.

Baseando-se em documentos reais nunca publicados, a obra (que me tomou oito anos de pesquisas no Brasil e em Portugal), mostra como a Relação da Bahia, concebida para ser a mais alta corte que se poderia recorrer no Brasil, e que julgou os réus acusados da sedição de 1798, chega ao final do século XVIII em um estado de corrupção moral tamanha, que recebeu viva repreensão do próprio Conselho Ultramarino de Lisboa. Prova a existência de um plano do chefe da Divisão das Armadas Navais da República Francesa para o apoio militar que aquela nação daria à Conjuração Baiana e finalmente, aponta para os fortes indícios da participação de elementos ligados à Conjuração mineira de 1789, na conjuração baiana, sugerindo articulações políticas entre esses movimentos pela Independência do Brasil. 365p Impresso em Lisboa. R$ 40,00 (com frete incluso- em todo o Brasil), e devidamente autografado. 

Às 13:52 em 21 maio 2010, Elizabetty Thaumaturgo disse...
Olá tudo bem...seja bem vindo..
 
 
 

Links Patrocinados

café história acadêmico

Lançamento de livro premiado em inglês - A Duke University Press tem a satisfação de anunciar a publicação de Migration and the Making of Industrial São Paulo de Paulo Fontes, professor da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV). O livro é a versão em língua inglesa de Um Nordeste em São Paulo. Trabalhadores migrantes em São Miguel Paulista (1945-1966), obra ganhadora do Prêmio Thomas Skdimore do Arquivo Nacional e da Brazilian Studies Association em 2011. 

EVENTO EM DESTAQUE

bibliografia comentada

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

Parceiros


Fale Conosco

Encontrou alguma mensagem racista, preconceituosa ou ofensiva no Café História? Entre em contato conosco. Teremos o prazer em ajuda-lo(a):

Nosso email: cafehistoria@gmail.com

© 2016   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }