Ana Luisa Baptista
  • Feminino
  • Rio de Janeiro
  • Brasil
Compartilhar Twitter
  • Blogs de Participantes
  • Tópicos
  • Grupos (27)
  • Fotos (15)
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Ana Luisa Baptista

  • Anderson Roberto de Souza
  • pamela grama
  • Rozemar Maria Candido
  • S. R. Tuppan
  • Eliana Ribeiro
  • Mônica Valéria Queiroz Vargas
 

Página de Ana Luisa Baptista

Fotos de Ana Luisa Baptista

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Informações do Perfil

Sobre mim
Psicóloga - 05/23146;
Arteterapeuta (AARJ - nº 022);
Psicoterapeuta Corporal em Psicologia Biodinâmica e Análise Psico-Orgânica;
Psicoterapeuta de Casais em Análise Psico-Orgânica;
Especialista em Psicologia Junguiana pelo IBMR e em Análise Psico-Orgânica pela EFAPO;
Fundadora e Coordenadora do Incorporar-te: Espaço Terapêutico Corpo Artes;
Membro do Setor de Educação e Apoio Psico-Social da Casa Ronald Mc Donald/RJ de 2003 a 2008, sendo responsável por coordenar e supervisionar os atendimentos em Arteterapia vinculados a Psico-Oncologia Pediátrica; e pela implantação, coordenadorção e supervisão dos Projetos Formas Marias de Ser e Autoria de Contação de Histórias e Arteterapia, ambos de sua autoria;
Coordenadora do Projeto de Atendimentos Acessíveis no RJ, SC e PR, Leituras Simbólicas da Sétima Arte, Encontros Temáticos em Arteterapia e do Home Care Terapêutico do Incorporar-te;
Coordenadora dos cursos: Mitologia e Arteterapia: a Narrativa Mítica e a Arte na Psicoterapia; Formação em Clínica Infantil e Adolescente; Os Contos e seus Símbolos;
Membro Fundador e Diretora de Eventos da ABRAPO (1ª e 2ª gestão);
Autora do livro infanto juvenil Segrdos do Coração, com ilustrações de Márcia Széliga. Espheris Ed, 2010;
Coordenadora e Formadora de Terapeutas em Arteterapia dede 1996, com turmas no RJ, SC e PR.
Atividade profissional
outro
Formação
Pós-Graduado (L.Sensu)
Estado
Rio de Janeiro
Cidade
Rio de Janeiro

Caixa de Recados (3 comentários)

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Às 0:09 em 7 dezembro 2011, Hélio Sérgio Ferreira Teixeira disse...

Olá, Ana Luisa. Parabéns feliz aniversário tudo de bom.

Às 11:29 em 8 agosto 2010, Bruno Leal disse...
Oi, Ana!

As fotos ficaram ótimas com as informações!

Muito obrigado!
Abraço

Bruno
Às 11:06 em 7 agosto 2010, Bruno Leal disse...
Bom dia, Ana!

Tudo bem? Eu aprovei várias fotos suas, pois sei que se trata de um trabalho que possui relação com história e tudo mais. Mas eu preciso lhe pedir uma gentileza: que coloque mais informaões nas fotos, pois tudo que é adicionado ao Café faz parte de um álbum coletivo e não particular. Então, quem acessar suas fotos não vai fazer a menor idéia do que está vendo. Por isso, lhe peço para explicar cada um no espaço dedicado para descrição. Pode ser?

Obrigado, abraço

Bruno Leal Pastor de Carvalho
Editor da Rede Social Café História
 
 
 

Links Patrocinados

Cine História

Não pare na pista

Chega aos cinemas brasileiros o aguardado filme cinebiografia de Paulo Coelho, "Não pare na pista -  a melhor história de Paulo Coelho", dirigido por Daniel Augusto. 

Sinopse: Cinebiografia de Paulo Coelho, o filme se concentra em três momentos distintos da carreira do escritor: a juventude, nos anos 1960 (período em que é vivido pelo ator Ravel Andrade); a idade adulta, nos anos 1980 (Júlio Andrade); e a maturidade, em 2013, quando refaz o Caminho de Santiago (Júlio Andrade, maquiado). Usando como base depoimentos do próprio Paulo Coelho, a história perpassa os momentos mais marcantes da vida do autor, como os traumas, a relação com as drogas e a religião, sexualidade e a parceria com o músico Raul Seixas.

café história acadêmico

Ensino de História: Confira o artigo “A guerra das narrativas: debates e ilusões em torno do ensino de História”, da historiadora Christian Laville, da Universidade Lava, Quebec. Resumo: Em quase todas as partes do mundo, os programas escolares exigem que o ensino da história desenvolva nos alunos a autonomia intelectual e o pensamento crítico. Há muito tempo não se vê mais a missão de incutir nas consciências uma narrativa única glorificando a nação ou a comunidade. No entanto, quando o ensino da história é questionado nos debates públicos, é sempre com referência a esse tipo de narrativa: embora não fazendo mais parte dos programas, esse continua sendo o único objeto dos debates. Este artigo dá inúmeros exemplos atuais de tais debates, antes de concluir que são provavelmente vãos e que as pessoas se iludem sobre os efeitos reais da história ensinada. Alguns exemplos também são dados a esse respeito. Clique aqui para acessar.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }