Ricardo Coração de Leão

Ricardo I (Oxford, 8 de setembro de 1157 — Châlus, 6 de abril de 1199) foi Duque da Aquitânia (1168-1199), Conde de Anjou, Duque da Normandia e Rei de Inglaterra (1189-1199). Ricardo é também conhecido por vários cognomes, entre eles Coração de Leão (Coeur de Lion, Lionheart), Oc et No (sim e não em língua provençal) e Melek-Ric (Rei-Ricardo) pelos muçulmanos do Oriente Médio, que usavam a sua figura para ameaçar as crianças que se portavam mal. Ricardo foi um dos líderes da Terceira Cruzada e foi na sua época considerado como um herói.

Comentar

Você precisa ser um membro de Cafe Historia para adicionar comentários!

Entrar em Cafe Historia

Comentário de Regina Cöeli de Almeida Freire em 12 novembro 2010 às 21:33
Ricardo I, Rei Plantageneta,conhecido como Ricardo Coração de Leão e seu oponente na 3ª Cruzada, Salá ad-Din ou Saladino, foram dois grandes guerreiros, grandes homens cujas ações, decisões eram baseadas na honestidade, fidalguia, cavalheirismo e admiração que cada um devotava ao outro. Saladino, sabedor do ferimento de Ricardo e seu extremo sofrimento, o socorreu e Ricardo retribuiu-lhe o favor deixando que Saladino escapasse vivo de um cerco. Eram ambos Guerreiros do Deus de cada um e por Ele lutavam com ardor, cada qual não esquecendo da bravura um do outro. Ficarão na História para todo sempre.

Links Patrocinados

Cine História

A Casa Elétrica

Chega aos cinemas brasileiros o filme "A Casa Elétrica", co-produção Brasil-Argentina dirigida por Gustavo Fogaça.

Sinopse: A história de três irmãos imigrantes italianos que abriram a primeira fábrica de gramofones da América Latina. Savério (Nicola Siri), Carlino (André Di Mauro) e Aquille (Juan Arana) fundaram em Porto Alegre, em 1913, a Casa A Electrica. A história da música na América do Sul contada junto com a história da realização dos sonhos de um imigrante, a do Brasil e também a de um amor.

café história acadêmico

Vargas e o Trabalhismo: Confira, na íntegra, o artigo “A cultura política dos trabalhadores no primeiro governo Vargas”, do historiador Jorge Ferreira (UFF). Publicado na Revista de Estudos Históricos número seis, de 1990, o artigo se tornou uma referência importante sobre trabalhismo no Brasil. Clique aqui e leia.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }