Informação

Romance Histórico

Espaço reservado para apresentação de resenhas e comentários sobre obras categorizadas como "romances históricos"

Local: Belém
Membros: 42
Última atividade: 3 Jan

Sobre o Romance Histórico

Costuma-se chamar de "Romance Histórico" a obra que combina ficção com fatos/ambientes históricos.

Ele nasceu no início do século XIX, embalado pelo Romantismo, e consagrou autores como Alexandre Dumas (Os Três Mosqueteiros), Walter Scott (Ivanhoé), Tolstoi (Guerra e Paz"), Erckmann-Chatrian (Waterloo), e tantos outros.

No dizer do filósofo húngaro, Georg Lukács o romance histórico "exige não só a colocação da diegese em épocas históricas remotas, como uma estratégia narrativa capaz de reconstituir com minúcia os componentes sociais, axiológicos, jurídicos e culturais que caracterizam essas épocas".

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Romance Histórico para adicionar comentários!

Comentário de Rômulo da Gana Silva Felipe em 6 junho 2011 às 2:06

Olá pessoal, cheguei agora! Romance histórico é o gênero que mais amo!

Sugiro a saga da inglesa Jean Plaidy sobre a dinastia Plantageneta, da Inglaterra, com volumes para cada um dos reis.

Vou procurar mais detalhes das referências para vocês.

 

Gostei muito da lista postada abaixo. Vou procurar o livro "Os puritanos da Escócia". Não conheço a história, mas se está relacionado à Reforma Protestante do século XVI, me interessa.

 

Grande abraço a todos.

Comentário de Gisele Rodrigues em 2 dezembro 2010 às 9:24
Oi Alvaro, já tenho um fichamento quase pronto de Ivanhoé mas ainda falta um pedaço, quando terminar....pode deixar que coloco ele aqui.
abraços
Comentário de Gisele Rodrigues em 27 novembro 2010 às 21:17
Alvaro me tire uma dúvida, a frase de Lukacs citada acima é da obra "Teoria do romance"?
Comentário de Gisele Rodrigues em 27 novembro 2010 às 11:56
OI, Alvaro, e olhando o sobrenome também, pode ser confundido com o da sua filha, rsrs. Bem, fico muito feliz de que conheça as obras de Walter Scott. Li Ivanhoé mais de 4 vezes, aí comecei a procurar os outros livros dele, e me deparei com a dificuldade da língua, pois poucos são traduzidos para o português. Tenho comprado livros com um português tremendamente arcaico. Meu tcc será sobre ele e sua busca pela herança e memória do povo inglês, ainda preciso melhorar muito a ideia, mas é mais ou menos isso. Seus comentários são de muita importância, pois quero justamente buscar os ideais do autor ao compor tantas obras em diversas épocas voltadas para a tradição de um povo. Quais livros já leu?
Abraços
Comentário de Wyra Dark Alves da Silva em 27 novembro 2010 às 11:07
gosto muito de romances históricos por trás de toda ação humana tem um romance o que nos faz ser humanos é a capacidade de amar oi próximo
Comentário de José Roberto Vasconcelos em 28 outubro 2010 às 6:46
Talvez o maior escritor mineiro de romances históricos seja Agripa Vasconcelos (1896-1969). Com Sinhá Braba, Chica que Manda, Chico Rei e A Vida em Flor de Dona Beja, Agripa tornar-se-ia um dos romancistas mineiros mais conhecidos de sua época, cujas obras, muitas, ganharam as telas do cinema e da televisão. Destaco também o estilo literário, saborosíssimo, bem como o recorrente uso de expressão tipicamente brasileiras do séculos XVIII e XIX.
Comentário de Gisele Rodrigues em 27 outubro 2010 às 22:01
Fiquei contentíssima com este grupo. Sou uma fã incondicional de romances históricos. É uma junção de duas paixões: História e literatura. Meu favorito, bem, meu ícone é Walter Scott, sou uma grande apaixonada de suas obras. Ah, e se alguém mais tbm gosta dele, por favor diga, pois é difícil encontrar alguém que goste dele tbm. Abraços...
Comentário de Roberto C. P. Junior em 10 outubro 2010 às 14:19
Caros:
Gostaria de informar que coloquei à disposição na Rede meu novo romance histórico: "Capotira", disponível em:
http://www.library.com.br/capotira.html
A história se passa na época da vinda da família real portuguesa para o Brasil, em 1808. Ative-me com cuidado ao eventos históricos daquele tempo. A minha amiga Gloria, aqui do Café, está lendo entre um gole e outro e parece que está gostando...
Comentário de francisco fernandes groessinger em 30 janeiro 2010 às 15:22
Acho maravilhosa a descrição histórica em: "A última valsa em Viena" de George Clare.
 

Membros (41)

 
 
 

Links Patrocinados

Cine História

Era uma vez em Nova York

Acaba de chegar aos cinemas brasileiros o filme "Era uma vez em Nova York", do diretor James Gray ("Amantes", "Os Donos da Noite").

Sinopse: Em 1921, as irmãs polonesas Magda (Angela Sarafyan) e Ewa Cybulski (Marion Cotillard) partem em direção a Nova Iorque, em busca de uma vida melhor. Mas, assim que chegam, Magda fica doente e Ewa, sem ter a quem recorrer, acaba nas mãos do cafetão Bruno (Joaquin Phoenix), que a explora em uma rede de prostituição. A chegada de Orlando (Jeremy Renner), mágico e primo de Bruno, mostra um novo amor e um novo caminho para Ewa, mas o ciúme do cafetão acaba provocando uma tragédia.

café história acadêmico

Maquiavel: confira na íntegra a dissertação "O Fantasma de Maquiavel: Antimaquiavelismo e razão de Estado no pensamento político ibérico do século XVI", defendida por Bruno Silva de Souza, Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }