Pergunto isso porque as vezes é difícil enquadrar a pesquisa (o objeto, o assunto) que pensamos levar adiante e aquela outra (que por força da área de concentração do programa de pós-graduação e suas linhas de pesquisa e, principalmente, a falta de interesse de alguns professores em orientar em temas que fujam das suas rotinas de estudo) que ao fim e ao cabo será a que concluiremos.

Exibições: 71

Respostas a este tópico

Nem sempre,geralmente é o que os professores querem que a gente pesquise!
Isso sempre me incomodou... Muitas vezes propostas interessantes vão para a gaveta porque o pesquisador teme não ter a sua idéia aceita pelo programa de pesquisa.
olha eu vejo outros problemas além desses, eu creio que um dos maiores obstáculos que enfrentamos pra realizar um trabalho satisfatório é o tempo. Pois, o tempo de um mestrado, por exemplo, acaba sendo curto demais pra escrever a dissertação e além disso cumprir os créditos, participar de eventos etc... além do tempo o dinheiro também pode ser um empecilho, afinal de contas nem sempre vc tem o material que precisa a sua disposição...
Concordo, Flávia !

RSS

Links Patrocinados

documento histórico

Versão digitalizada do decreto que aboliu a escravatura no Brasil, dando origem à Lei Áurea. O documento é assinado pela Princesa Imperial Regente Isabel, pelos senadores Primeiro Vice-Presidente Antônio Candido da Cruz Machado, Primeiro Secretário Barão de Mamanguape e pelo Segundo Secretário do Joaquim Floriano de Godoi. O manuscrito original faz parte do acervo do Arquivo do Senado Federal. Faça aqui o download em alta resolução desta importante peça da História do Brasil: http://goo.gl/ewCcee

Conteúdo da semana

Depoimento do coronel reformado do Exército, Paulo Malhães, ex-agente do Centro de Informação do Exército, que atuou em diversas missões de extermínio de opositores da ditadura e também na Casa da Morte. No depoimento, ele admite tortura, mortes, ocultações de cadáveres e mutilações de corpos.

Cine História

Cortinas Fechadas

Chega aos cinemas brasileiros o drama iraniano dirigido por Kambolza Partovi e Jafar Panahi, “Cortinas Fechadas”.

Sinopse: Vivendo em prisão domiciliar após ter sido condenado pela justiça iraniana, sob a acusação de denegrir a imagem do governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad com seus filmes, o cineasta Jafar Panahi tem seu cotidiano apresentado neste filme.

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Fale Conosco

Encontrou alguma mensagem racista, preconceituosa ou ofensiva no Café História? Entre em contato conosco. Teremos o prazer em ajuda-lo(a):

Nosso email: cafehistoria@gmail.com

Parceria: NIEJ-UFRJ

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }