A relação entre história e cinema é por vezes um ato de paixão, razão e colera.

 

Como ferramenta pedagógica é uma faca de dois fios, devendo o professor ficar atento ao que passa e como trabalha. É facil encontrarmos filmes que relatem periodos históricos como o medievo, a II guerra mundial, a descolonização afro-asiatico e etc, mas e quanto as teorias da História, o trabalho do Históriador, os debates sobre as fontes?

 

Alguém poderia citar exemplos de filmes nesse sentido?

 

Agradeceria muito.

Exibições: 725

Respostas a este tópico

eu vejo filmes sobre a segunda guerra mundial e procuro ver mais sobre o periodo em livros, as vezes até tem a foto do filme, eu tenho 1 enciclopédia de 144 fasciculos portuguesa que tem as fotos do filme Paralelo49, Um Yankee na Raf, etc! Podem ser montadas até podem mas menos risco que as de hoje, pois naquela época o recurso era pouco e quase não se usava dublê!
Vale a pena pesquisar as fontes a fundo ok!
Acho que não fiz entender direito, quando me refiro a Teorias da História, falo especificamente do conteúdo acadêmico que todo históriador deve ter, a prática do ofício, as tendencias historiográficas, as mudanças de paradigmas e etc e não ao "conteúdo" de determinado período, pois nesse sentido temos muitos exemplos de filmes que retaram momentos históricos desde os mais famosos ou comerciais como "o resgate do soldado ryan" ou áqueles primorosos e poucos conhecidos como "tumulo de vagalumes", alias se gosta do período assista esse é um animê japones, autobiografico. nos dá outra forma de enxergar a guerra.
Mas voltando ao tema deste tópico.
Busco exemplo de filmes que possam ser trabalhados na cadeira de teorias ou metodologia da História.
E o Vento Levou e outros filmes que marcaram época!
o que "o vento levou" tem haver com teorias da história?
vc pode tirar teorias de como foi o desenvolvivento dos Estados Unidos na época da Escravidão ok? Veja o filme, vi 3 vezes e sei! A revolução industrial nos Estados Unidos, o algodão, as mudanças, ok?
O grupo se propõe a estudar teorias de produção de conhecimento histórico: maneiras de enxergar ou interpretar o objeto histórico, além das fontes utilizadas (documentos, jornais, correspondências, livros, etc.).

Filmes que tratem do assunto, eu realmente não conheço. Os filmes podem ser utilizados como fontes para se apresentar um determinado olhar sobre o assunto, como a teoria das representações de Roger Chartier.
Obrigada Natália, finalmente alguém me entendeu.
De nada... hehehehe
oi, nila

Tem um filme de 1992 que se chama no Brasil "Uma cidade sem passado", em alemão é "Das Schreckliche Mädchen".
Ele é do diretor Michael Verhoeven. Já faz tempo que eu vi, mas pelo que me lembro, trata de uma pesquisadora em busca de documentaçao sobre a posiçao assumida pela cidadezinha dela no nazismo. A cidade sempre criou uma imagem de resistencia, mas na verdade, conforme caminha sua busca em documentações, a protagonista percebe que as coisas são bem diferentes. Acho que da pra tratar bem sobre a ideia de memória coletiva, documentação, papel do historiador.

Espero ter ajudado.
Diego.
Diego, voc~e foi perfeito!

era esse mesmo o filme que procurava e não lembrava o nome.
Agora a questão é onde posso encontrá-lo, para baixar, alugar, comprar...
Será que tem como baixar este filme da internet??? Ou existe pra vender???
Se alguém souber onde baixar por favor coloquem o link.
Agora deixo-vos uma dica:


É um filme belissimo e a priore pode parecer que vai ser um grande filme romântico, mas não é!
O filme narra a história de dois pesquisadores: a inglesa metódica Maud Bailey (Gwyneth Paltrow) e arrogante americano Roland Michell (Aaron Eckhart). Ambos descobrem, simultaneamente, que o poeta vitoriano Randolph Henry Ash (Jeremy Northam) teve um caso extraconjugal com a poetisa Christabel LaMotte.
O interessante de se observar é como em meio às investigações das personagens principais o filme vai costurando o universo do pesquisador, sua busca incessante pela verdade, o trabalho árduo em busca das fontes, as alegrias e vicissitudes do ofício de historiador.
O filme é criando em dois planos temporais, a medida que os pesquisadores encontram as fontes o passado dos poetas é mostrado e por vezes se confundem com o presente das persoonagens.

Um filme que agradará tanto a leigos quanto especialistas.

Ps: é claro que como todo filme, que se propoem comercial, derrapa em alguns pontos da verdade historica. Mas perfeitamente perdoaveis dada a licença poética.

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }