desde quando as manifestações de seitas afro sao consideradas uma religião? pois passando do ponto em que seus rituais passam a afetar alquem, pode-se considerar?

Exibições: 703

Respostas a este tópico

Para iniciar as discussões sobre este tema tão instigante, proponho uma questão aos especialistas em história das religiões: qual a diferença entre religião e seita? Acho que essa diferenciação pode nos ajudar a seguir no debate...
CONCORDO CM VC BRUNO LEAL QUESTÃO DIFICIL
valeu p resposta não sabia q essa palavra ja nao era tão usada falar em religião é uma questão sempre muito intrigante classificar o que ou deixa de ser uma manisfestacao de nova religião é bem dificil
Bom no Brasil as religiões afro, passaram ao "status" de religião, quando da autorização dada por Getulio Vargas, para que o Candomblé pudesse realizar seus cultos já sem perseguição policial-que anteriormente ocorria, tamto a perseguição quanto a quebra dos terreiros( instalações) e muita violencia fisica para com os adeptos.
Todavia se formos analisar sua questão por um ponto de vista mais academico, seria necessario primeiro sabermos, sobre a otica de que ciencia em especefico vc pretende definir " seita", já que para a antropologia, sociologia e psicologia, este termo acabam por definir diferentes situações, além é claro de analisarmos segundo a etmologia da palavra e pela nossa legislação se existe alguma diferença"legal" entre seita e religião.

Não sei se fui claro, ou mesmo se ajudei a discução, entretanto, se não ajudei foi por pura ignorancia (de minha parte)da direção e foco da questão levantada.Abraços a todos!
valeu sim Ricardo brigada
Caros Senhores (as),

Pelo pouco conhecimento que eu tenho da língua portuguesa, não tem sentido perguntar a partir de quando determinada seita passa a ser considerada religião. Seita é sinônimo de facção, partido, é formada quando uma dissidência se afasta da doutrina oficial de uma religião, ganhando importância via adesão de grande número de seguidores. Por mais que cresça, a seita sempre permanecerá vinculada à sua religião de origem.
Acho que o que a autora do tópico quis perguntar é se as manifestações religiosas africanas podem ser consideradas religião. Trata-se de puro preconceito. As religiões primitivo-animistas, não codificadas em qualquer Livro da Revelação(?), mas baseadas exclusivamente em tradições orais, são tão religião como o cristianismo, budismo, islamismo ou qualquer outra. Talvez até mais verdadeiras do que estas, na medida em que se prendem a fenômenos naturais ainda não totalmente desvendados pelo homem, como a comunicação com os espíritos dos mortos.
nem sabia mais seita ja é um conceito nao muito usado,o q eu perguntei pois seita e religião era considerada diferentes hj ja nao mais sao a mesma coisa manifestações q falo africanos sao os seus ritos e suas crenças q fazem sua cultura desde quando podem ser elas consideradas religião era isso e se faz sentido sim a parti do ponto de elas sao seguidas por outros e seu crescimento cm ja discutimos aqui religião é um assunto muito amplo
pois existem as chamadas "seitas" qye acabam cm o passar do tempo nao vao p frente por nao ter seguidores e também por nao satisfazerem
Não foi dada autorização.Em 1945 com o fim da chamada Era Vargas,foi eleita uma nova leva de parlamentares,já que estavamos sob o manto da Ditadura desde 1935 aprox.Foi convocada uma Assemblía Constituinte com vários partidos participando,dentre eles o PCB,ao qual pertencia um jovem:JorgeAmado,escritor,jornalista,militante deste partido político.Através de um artigo seu,foi dada a Liberdade de Culto para todas as religiões existentes no país.E proibindo a discriminação de cunho religioso.Esta vigora,felizmente,até os dias atuais.

Transcrevo abaixo o Artigo da Constituição Federal de 1946:

                       Capitulo II

Dos Direitos e das Garantias individuais

 

Art 141 - A Constituição assegura aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade dos direitos concernentes à vida, à liberdade, a segurança individual e à propriedade, nos termos seguintes:

 

...

   § 7º - É inviolável a liberdade de consciência e de crença e assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes. As associações religiosas adquirirão personalidade jurídica na forma da lei civil.

 

O nome de Jorge Amado aparece ao final do texto em meio a de outros Parlamentares.

 

In Dubio Consultem o seguinte Linck:

 

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao46.htm

 


 

o Brasil não é só o celeiro do evangelho, é também o ninho das falsas doutrinas. E isso devido ao fato de o povo brasileiro ser inclinado ao misticismo herdado pela miscigenação de raças e credos. O resultado é um grande menu religioso. Aqui, há religiões para todos os gostos. Qualquer um pode implantar as mais aberrantes doutrinas em nossa pátria e, infelizmente, encontrará adeptos.

A diferença da religião e da seita ao meu ver, está em como você toma para si idéias tidas como espiritual...
Mas com certeza as seitas acabam por alienar seus adeptos, enquando as religiões devem focar nas mensagens de Cristo e do amor... Espero não ter dito bobagens, afinal, é como imagino que seja... Embora, hoje em dia diversas igrejas se utilizam dos mesmos procedimentos das instituições tidas como seitas para manter assim seus membros.
é sim flavita isso exixte mesmo ao contrario do que pensa o rapaz acima exite td tipo de manifestações ditas cm religioes cm classificar isso q nao entendendo acho q deve-se mesmo pelo numero de pessoas seguidores e do tmanaho q vi tendo q vai ganhando cm o passar do tempo
Cara Flavita,

Com a mesma certeza que você tem de que as seitas alienam seus seguidores, diria que as religiões são igualmente alienantes. Como disse o velho Marx, "a religião é o ópio do povo."
Sinto decepcioná-la, mas você disse uma bobagem: "as religiões devem focar nas mensagens de Cristo..." Além do fato de este nem sequer ter existido, implica em eliminar o islamismo, budismo, hinduísmo e muitos outros ismos do universo religioso.

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }