Informação

História da Cinofilia

Grupo dedicado a discutir a influencia canina na vida do homem, a relação que esses animais causaram na História.

Membros: 40
Última atividade: 17 Maio

Fórum de discussão

Vida de cão...

Iniciado por Maiko Freitas de Carvalho. Última resposta de Isabel Santos 24 Nov, 2012. 3 Respostas

Muita gente compra um cão bebé e esque que os animais também crescem. Os cachorrinhos são bonitos e as crianças ficam logo apaixonadas por eles. O primeiro impulso é comprar. O problema é que os…Continuar

Qual a influencia do cão na vida do homem?

Iniciado por Maiko Freitas de Carvalho. Última resposta de Márcio Mesquita 11 Mar, 2012. 4 Respostas

Pensando que o cão é o animal com maior relação na História do homem, como e onde se deu este entrosamento?O cão hoje responsável pela companhia já teve papel primordial em diversos trabalhos e…Continuar

Cachorro é condenado a apedrejamento.

Iniciado por Maiko Freitas de Carvalho. Última resposta de Rodrigo de Oliveira Souza 5 Set, 2011. 1 Resposta

Um tribunal rabínico de Jerusalém teria condenado um cachorro de rua à morte por apedrejamento. A sentença teria se baseado na suspeita de que o espírito de um advogado morto há 20 anos havia tomado…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de História da Cinofilia para adicionar comentários!

Comentário de Isabel Santos em 23 novembro 2012 às 14:42

Também faço minhas as suas palavras, Elisiane.

Todos os animais merecem o nosso respeito, mas o cão é o melhor amigo do homem. Quem quiser compartilhar um blog que tenho para sensibilizar as pessoas, o endereço é: http://avantepelosanimais.blogspot.com

Comentário de Elisiane wives em 23 novembro 2012 às 8:31

Eu amo os animais em geral, mas os cães conheço-os bem! Tenho duas peludas adotadas e afirmo que elas me fazem muito mais feliz! O cão ensina o homem o que é fidelidade, amizade e lealdade! Ainda me choco de saber que existem pessoas que ainda desconhecem o bem que ele faz à humanidade e olha que isso já tem " história ". Não só os cachorros, mas os animais em geral merecem nosso respeito, termino com uma frase que gosto muito do Arthur Schopenhauer: " A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem."

Comentário de Jaime Magalhães Morais em 7 fevereiro 2012 às 12:15

Oi Maiko,

Ultimamente tenho me dedicado a estudar o tabaréu como te havia dito no último comunicado. E para tal, em breve deverei estar lançando uma obra de memórias que servirá como fonte documental. Como tive que buscar suas origens, tenho feito uma vasta leitura sobre o período colonial e percebido o quanto o cão foi importante enquanto arma para conquista do território que hoje faz parte do Brasil. Como te indiquei,a revista de História da Biblioteca Nacional de nº 60, setembro de 2010, traz um farto material dedicado A Civilização dos Bichos e como eles mudaram nossa história. Particularmente o cão pela proximidade que tem com os seres humanos.

A respeito do tabaréu peço, tenha um pouco mais de paciência. Por enquanto contente-se com o que diz o dicionário. É suficiente para dar uma noção rasteira.

Comentário de FLÁVIA CRISTINA em 22 junho 2011 às 8:18

 

 Confesso que não gosto de cachorros, deve  ser trauma de criança  pq quando tinha uns 7 anos levei uma mordida de um cachorro na rua.

 Entretanto, mais ou menos 3 meses o meu marido achou um cachorro na esquina de casa levou para o veterinário..., foi até a rádio da cidade e deixou um recado para o dono buscar, moramos numa cidade turística,pois após o carnaval a cidade esvazia...

 O cachorro foi ficando..... hoje, sou apaixonada por ele e as crianças idem. Ele é tão educado!!! Tive sorte. O nome dele é Luki, é o meu melhor amigo.O chamego da família.

"Cada vez que conheço melhor o ser humano me dá mais vontade de ter um cão"

 

 

Membros (40)

 
 
 

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

Cine História

Uma promessa

Está em cartaz nos cinemas brasileiros o filme franco-belga "Uma promessa", de Patrice Leconte. 

Sinopse: Alemanha, 1912.  Um jovem diplomata (Richard Madden) ingressa no serviço administrativo de uma usina siderúrgica. Por conta do seu bom trabalho, seu patrão (Alan Rickman) o contrata para o posto de secretário particular. Conforme os dias passam, ele conhece e se aproxima da esposa (Rebecca Hall) do chefe, apaixonando-se perdidamente por ela. Ele recebe a missão de ir ao México repentinamente e, ao anunciar sua partida, a mulher entra em desespero, realizando que ambos se amam. Sendo assim, fazem uma promessa de amor: um dia ele irá retornar e os dois finalmente ficarão juntos.

café história acadêmico

Arte: Leia, na íntegra e gratuitamente, o livro “A Era de Caravaggio.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }