Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessao

Informação

Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessao

foi uma guerra civil ocorrida nos Estados Unidos da América entre 1861 e 1865.

Membros: 37
Última atividade: 24 Mar, 2014

Guerra Civil Americana (Guerra de Secessão) - Resumo do Conflito

A Guerra de Secessão ou Guerra Civil Americana foi uma guerra civil ocorrida nos Estados Unidos da América entre 1861 e 1865. Foi o conflito que causou mais mortes de norte-americanos, num total de estimado em 970 mil pessoas - dos quais 618 mil eram soldados - cerca de 3% da população americana à época. As causas da guerra civil, seu desfecho, e mesmo os próprios nomes da guerra, são motivos de controvérsia e debate até os dias de hoje.

A Guerra de Secessão consistiu na luta entre 11 Estados Confederados do Sul latifundiário, aristocrata e defensor da escravidão, contra os Estados do Norte industrializado, onde a escravidão tinha um peso econômico bem menor do que no Sul. Estas diferenças estão entre as principais causas da guerra e têm origem ainda no período colonial: enquanto o desenvolvimento do Norte estava ligado à necessidade de crescimento do mercado interno e do estabelecimento de barreiras proteccionistas, o crescimento Sulista era baseado precisamente no oposto, ou seja: o liberalismo económico que abria todo o Mundo às agro-exportações e com mão-de-obra escrava (de origem africana) como base da produção.

Ao longo das primeiras décadas do século XIX, a imigração em massa e intensa industrialização fizeram com que o poderio do Norte crescesse economicamente e ampliasse politicamente sua participação no governo. Grandes tensões políticas e sociais desenvolveram-se entre o Norte e o Sul. Em 1860, Abraham Lincoln, um republicano contra a escravidão, venceu as eleições presidenciais americanas. Lincoln, ao assumir o posto de presidente, cognominou os Estados Unidos de "Casa Dividida".

Em 1861, ano do início da guerra, o país consistia em 19 estados livres, onde a escravidão era proibida, e 15 estados onde a escravidão era permitida. Em 4 de Março, antes que Lincoln assumisse o posto de presidente, 11 Estados escravagistas declararam secessão da União, e criaram um novo país, os Estados Confederados da América. A guerra começou quando forças confederadas atacaram o Fort Sumter, um posto militar americano na Carolina do Sul, em 12 de Abril de 1861, e terminaria somente em 28 de Junho de 1865, com a rendição das últimas tropas remanescentes da Confederação.

Fórum de discussão

Por que "Guerra de Secessão e, não " Guerra Fatricida"?

Iniciado por Paulo Cesar Polibiano. Última resposta de Bruno Leal 16 Mar, 2014. 6 Respostas

Vamos nos lembrar que, os americanos foral e serão eternamente seus próprios carrascos.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessao para adicionar comentários!

Comentário de Bruno Leal em 20 março 2014 às 9:58

Valeu pela contribuição, Jean!

Comentário de Fabio Melo em 15 julho 2013 às 21:44

Porque de fato houve uma secessão de Estados sulistas em relação a chamada União. Creio serem os termos mais adequados o "Guerra Civil" e "Guerra de Secessão".

Comentário de Amanda Schmidt em 15 junho 2012 às 15:48

Cavalgada com o Diabo (Ride with the Devil, 1999)
Anjos Assassinos (Gettysburg, 1993)
O Nascimento de Uma Nação (The Birth of a Nation, 1915)
...e o Vento Levou (Gone With the Wind, 1939)
A Glória de Um Covarde (The Red Badge of Courage, 1951)
Deuses e Generais (Gods and Generals, 2003)
Cold Mountain (Could Mountain, 2003)
Dança com Lobos (Dances with Wolves, 1990)
Tempo de Glória (Glory, 1989)
Sommersby - O Retorno de Um Estranho (Sommersby, 1993)
Norte e Sul (North and South, 2004)

Comentário de alexandre silva volk em 8 outubro 2011 às 15:39
Dicas de Filmes sobre o assunto alguém sabe?
Comentário de alexandre silva volk em 5 outubro 2011 às 20:16

cores?

se não me enano o escuro é norte

o claroé sul acertei?

 

Membros (37)

 
 
 

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

Ditadura e D.Pedro 1: A ditadura Militar reabilitou D.Pedro I. É o que afirma a historiadora Janaína Cordeiro, que acaba de lançar o livro “A ditadura em tempos de milagre: comemorações, orgulho e consentimento”, pela FGV. Confira a entrevista com Cordeiro, acima.  

Cine História

Mapa para as estrelas

Acaba de chegar aos cinemas brasileiros o elogiado “Mapa para as estrelas”, de David Cronenberg (“Cosmópolis”, “Um Método Perigoso”), estrelado com Julianne Moore.

Sinopse: Agatha Weiss (Mia Wasikowska) acabou de chegar a Los Angeles e logo conhece Jerome Fontana (Robert Pattinson), um jovem motorista de limusine que sonha se tornar ator. Eles começam a sair juntos e flertar um com o outro, por mais que Agatha mantenha segredo sobre seu passado. Não demora muito para que ela comece a trabalhar para Havana Segrand (Julianne Moore), uma atriz decadente que está desesperada para conseguir o papel principal da refilmagem de um sucesso estrelado por sua mãe, décadas atrás. Paralelamente, o garoto Benjie Weiss (Evan Bird) enfrenta problemas ao lidar com seu novo colega de elenco, já que é a estrela principal de uma série de TV de relativo sucesso. Entretanto, como esteve internado recentemente, está sob a atenção especial de sua mãe (Olivia Williams) e dos produtores da série, que temem um escândalo.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Parceria: NIEJ-UFRJ

© 2015   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }