O Café História mudou de endereço, plataforma e identidade visual. Clique aqui para conhecer o novo Café História. Nós deixamos de ser uma rede social e somos agora um portal totalmente voltado para a divulgação de história. Nossa principal missão é divulgar o conhecimento histórico produzido nas universidades: para o grande público e para o meio acadêmico. Para entender melhor a mudança, clique aqui. E atenção: o antigo Café História (www.cafehistoria.ning.com) permanecerá online somente até o dia 2 de abril de 2017. Depois disso, todo o seu conteúdo será apagado, inclusive perfis e blogs. Tem algum conteúdo que você queira salvar e não sabe como? Nós temos uma sugestão. Clique aqui e leia o texto até o final. Esperamos contar com você como leitor do novo Café História!

Assine o novo Boletim Café História - receba em seu e-mail nossas novidades

Toda semana nós enviamos um e-mail com as novidades no campo da história e ciências humanas. Quer receber o nosso Boletim Café História? É bem fácil!

Informação

Ensino de História e educação

Esse grupo objetiva discutir temáticas relativas ao ensino de história e a educação, considerando metodologias e teórias para o ensino e à pesquisa.

Membros: 540
Última atividade: 6 Fev

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Ensino de História e educação para adicionar comentários!

Comentário de Gabriel Arcelino do Rêgo em 6 fevereiro 2017 às 16:11

É com enorme satisfação que a "Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s)” lança ao público o seu sétimo número.

Nesta edição apresentamos um total de quatorze trabalhos escritos desde de doutorandos a graduandos. Publicizando um dossiê sobre "História e Educação" organizado pela Prof. Dra. Fátima Maria Leitão Araújo (UECE) e pela Prof. Dra. Isaide Bandeira da Silva, além de uma serie de artigos livres, resenha e outras histórias... 

Confira a publicação: https://goo.gl/AW7hsu

APRESENTAÇÃO
Gabriel Arcelino do Rêgo, Reverson Nascimento Paula, Fátima Maria Leitão Araújo

Dossiê Temático:

DITOS E ESCRITOS SOBRE OS ESTUDOS AMAZÔNICOS, NO ENSINO BÁSICO, DO ESTADO DO PARÁ.
Tiese Teixeira Júnior

HISTÓRIA E MEMÓRIA ESCOLAR DE JOVENS ENCARCERADOS EM UM MUNICÍPIO DO MARAJÓ – PARÁ
Michele de Nazaré Oliveira Balieiro, Sônia Maria Pereira do Amaral, Enil do Socorro de Sousa Pureza

A REPRESENTAÇÃO DO NEGRO NOS LIVROS DIDÁTICOS DO COMPONENTE CURRICULAR- HISTÓRIA- FUNDAMENTAL I
Liliane Pereira Sousa

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: UM DESTAQUE PARA AS SALAS DE AULA NA PRESERVAÇÃO CULTURAL
Brenda Lethicia da Silva Lobato, Sabrina Gomes de Oliveira

ENTRE O VER E O SENTIR: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DA TURMA DE 1° ANO A RESPEITO DAS MULHERES DO SÉCULO XIX POR MEIO DE ICONOGRAFIAS
Kelly Caroline Appelt

Artigos Livres:

O ROÇADO COMO PAISAGEM DE UM ESPAÇO HISTORICAMENTE CONSTRUÍDO: RELAÇÕES DE SOLIDARIEDADE NA PLURALIDADE
Angela Rebelo da Silva Arruda

ESCRAVIDÃO NO BREJO PARAIBANO: FORMAÇÃO DE FAMÍLIAS ESCRAVAS NA ALAGOA GRANDE OITOCENTISTA (1862-1872)
Hezrom Vieira Costa Lima

O JORNALISMO CEARENSE NAS DÉCADAS DE 1920 E 1930: AS RELAÇÕES ENTRE “INFORMATIVO” E “OPINATIVO”
Benedita Sipriano

A CONQUISTA DE ANDALUZIA PELO ALMUADEM DE ORÓS: RAIMUNDO FAGNER E A INCORPORAÇÃO DE SUA HERANÇA CULTURAL HIBRIDA NO SEU LONG PLAY TRADUZIR-SE (1981)
Stênio Ronald Mattos Rodrigues

UMA ANÁLISE SOBRE A RELAÇÃO ESTÉTICA E A MODA FEMININA NA PARIS DO FINAL DO SÉCULO XIX: REFLETINDO OLHARES DE BENJAMIN
Aliria Aiara Duarte Lemos

GÊNERO E FEMINISMOS: RESISTÊNCIAS À DITADURA MILITAR NO CEARÁ.
Sarah Pinho da Silva

Resenha:

FAZER-SE COMANDANTE NA COLÔNIA
José Airton Ferreira da Costa Júnior

Enquanto isso... Outras histórias:

AMOR EM TEMPOS REVOLUCIONÁRIOS
Rafael José Nogueira

UMA VIAGEM AO PASSADO: CONVERSANDO COM OS MORTOS
Thiago Acácio Raposo

 https://www.facebook.com/revista.bilros

Comentário de Carlos Monteiro Alves em 12 novembro 2016 às 18:00

Eu criei um grupo destinado a alunos e professores do
profhistória, se alguém é, procure o grupos e se inscreva,
se conhece, indique, por favor!
O objetivo é trocar experiências de nossos programas

Comentário de Alberto em 29 março 2016 às 10:55
Assistam: "Quando Nietzsche chorou" e "O mundo de Sofia"...
Comentário de Alberto em 29 março 2016 às 10:53
Prof. Filosofia e Historia: Não existe o fazer errado, mas sim, o pensar errado...
Comentário de DANIEL RAMOS CANELA em 16 agosto 2014 às 13:11

O curso de ciências da religião oferece o IV seminário discente voltado a todos acadêmicos de todas as áreas.

Seminario%20PETCRE.JPGIV%20SEMIN%C3%81RIO%20DE%20INICIA%C3%87%C3%83O%20CIENT%C3%8DFICA%20...

Quem quiser participar mesmo com artigos pode enviar a publicação será avaliada e publicada no final do ano

Aguardo contato pelo email ppesquisador@yahoo.com.br

Comentário de Jefferson Ramos da Silva em 15 agosto 2014 às 18:53

Livros didáticos devem respeitar os novos aspectos metodológicos. Uma boa diagramação das páginas. Disposição das letras em que os textos dialoguem com as imagens e infográficos. As situações cotidianas de uma época devem estar conectadas aos aspectos sociais, políticos e econômicos. Quanto as palavras e seus conceitos devem na maioria das vezes possuir uma explicação dentro da coluna principal da página. As unidades devem fazer sentido junto aos PCNs. Um equilíbrio entre imagens, textos e suas relações com atualidade. Tradicionalismo afasta o jovem. Muitas imagens e pequenos textos podem criar confusão visual. Um bom livro didático deve possuir um visual atraente com bons textos. Contudo colega, os textos servem de apoio as indagações. Que são o mais importante na construção do sentido histórico na sala. Algo inusitado pode levar o livro a ganhar o sentido de descoberta de uma informação que leva ao conhecimento e suas contextualizações com o mundo ao redor. A forma de escrever sobre os temas deve ser concisa, mas não pode ter uma maneira acadêmica ou vulgar. Desse modo um texto que chegue a linguagem jornalística sem retirar o caráter de informar e conceituar problematizando as situações históricas.Títulos de capítulos podem despertar curiosidades para além do convencional. Afinal, os livros são como roupas não podem ser apertadas ou folgadas devem ser funcionais para serem agradáveis aos olhos e o gosto do leitor.

Comentário de João Vinicius M. Gaia em 14 agosto 2014 às 23:04

Olá, sou um professor de História recém formado, estou em meu primeiro ano como docente e me deparei com um desafio: a escolha do livro didático. Atuo na rede de ensino estadual do Amapá e sou o único professor de História no ensino médio em minha escola, logo a escolha do livro cabe só a mim. Várias editoras mandaram amostras; selecionei algumas coleções que me chamaram mais a atenção, confesso que me surpreendi com a qualidade das obras, mas como ainda me considero inexperiente fico em dúvida sobre quais critérios devo levar mais em consideração na hora da escolha. Gostaria, então, de algumas dicas e conselhos dos amigos mais experientes sobre como escolher o livro didático. Agradeço antecipadamente a todos que puderem me ajudar. Obrigado.

Comentário de Cristiano Santos Carmo em 6 agosto 2014 às 20:52

Colegas venham conhecer o grupo A História do Historiador, já tem fórum de discussão: Pistas falsas...

Comentário de Reinaldo Seriacopi em 3 junho 2014 às 17:06

Professores, tomo a liberdade para deixar a sugestão de dois endereços na internet inteiramente voltados ao professor de História do ensino básico.

Um deles é o site www.historiaeimagem.com. br e o outro é a fanpage do FB www.facebook.com/historiaeimagem.

Em ambos os endereços, existem muitas dicas e sugestões que podem ajudar o professor em seu dia a dia na sala de aula.

Comentário de Maiara Cagliari em 17 abril 2014 às 18:23

Colegas, 

sou estudante de História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Lá estamos construindo um Laboratório de Ensino de História e Educação (LHISTE) que pretende fortalecer os laços entre o espaço escolar e o acadêmico, através de acervos pedagógicos digitais e físicos, formações continuadas, etc.

Divulgo o nosso site: http://www.ufrgs.br/lhiste/

e página no facebook: https://www.facebook.com/pages/Laborat%C3%B3rio-de-Ensino-de-Hist%C...

Estamos também coletando materiais como planos de aula, oficinas, jogos, etc para formarmos um banco digital disponível aos graduandos e graduados.

Quem se interessar e quiser colaborar, ou apenas saber mais, pode falar comigo ou mandar email para lhiste@ufrgs.br

Abraço!

 

Membros (538)

 
 
 

Boletim Café História

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }