Cruzadas - Uma História

Informação

Cruzadas - Uma História

Cruzadas - Grupo para todos os interessados em discutir esse iomportante tema da História do Cristianismo e também Medieval.

Membros: 207
Última atividade: 3 Jan

Cruzadas - Uma história, muitas histórias

Lugar de debates sobre cruzadas e temas co-relatos.

Fórum de discussão

Qual seria a bibliografia sobre o assunto?

Iniciado por Rogério Fernandes da Silva 6 Jul, 2012. 0 Respostas

Vejo muita gente comentando, mas pouca leitura. Qual seria a bibliografia MODERNA sobre o assunto?Continuar

Qual era o verdadeiro interese da Igreja Católica com as Cruzadas? Será que era o mesmo interesse dos EUA pelo Iraque?

Iniciado por Renato Mello Tives. Última resposta de Renato Mello Tives 26 Fev, 2012. 23 Respostas

         O interesse da Igreja Catolica nao era somente a Terra Santa,  sim mais terras,mais terras e subjulgar os homens ali existentes, pois a mesma ja detinha 60% das terras férteis da Europa, mas…Continuar

Cruzadas - Um tema já esgotado ou ainda produtivo ?

Iniciado por Bruno Leal. Última resposta de André Luiz Gatti Bezerra 24 Set, 2010. 6 Respostas

Deixe sua opiniao e colabore para a construcao do grupo!Continuar

Tags: cruzadas

CRUZADAS

Iniciado por Rejane Amorim. Última resposta de poli 17 Jun, 2010. 3 Respostas

Boa noite,sou fascinada por as CRUZADAS é um tópico onde deveriam adicionar mais discussão sobre este tema.Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Cruzadas - Uma História para adicionar comentários!

Comentário de alexandre silva volk em 12 abril 2010 às 23:16
foi o inicio das grandes navegações as portas do oriente se abriram para o mundo!
Comentário de Romário Oliveira Santos em 12 abril 2010 às 22:56
Pensar as Cruzadas como transito de culturas e como forma de construção do Oriente pelo Ocidente é de fato fascinante. Parabéns pela iniciativa de confeccionar o grupo.
Comentário de alexandre silva volk em 12 abril 2010 às 22:50
verdade a religião tinha força em tudo da região! Armazenavam água em baldes ou poços profundos, desenvolveram a técnica de construir muralhas grossas mesmo e só com encaixe ou com areia e pedregulho, desenvolveram mecanismos para defesa das fortalezas, foi quando surgiram os arqueiros e balestreiros. Para ataque surgiram arietes, socadores para derrubar portões e as catapultas, usando recipientes com esterco e óleo inflamándo, urina, pedras, escorpiões etc! Só após 1400 é que a polvora realmente apareceu no oriente médio! Este território das cruzadas era a porta de entrada entre a ásia e a europa!
Comentário de GELSON OLIVEIRA FREIRE em 12 abril 2010 às 22:26
Obrigado Maria. Gostaria de te dicionar como minha amiga se autorizar é claro.
Comentário de MARIA LETICIA MOREIRA RICK em 12 abril 2010 às 18:34
Boa noite. Gostei do comentário do Gelson, é importante entender a força da religião como motivadora de guerras. Pode-se dizer que nunca se matou tanto em nome de Deus. Eu entendo o movimento das cruzadas como uma guerra de ambição onde a religião servia apenas como fachada para a busca de riquezas e proezas. Mesmo porque servia para os nobres de "segunda linha", aquele filho que não tinha direito a sucessão, adquirir riquezas, poder e posteriormente ampliar o patrimônio e o prestigio familiar junto as realezas européias. A religião era na época uma ilustre desconhecida, confinada nos conventos, principalmente dos beneditinos, e algumas outras ordens que tinham como objetivo a guarda da sabedoria humana, mas que não podia ser difundida pelo povo. Até mesmo dos nobres era mantida oculta.
Comentário de GELSON OLIVEIRA FREIRE em 12 abril 2010 às 8:21
Homens mulheres e crianças,todos envolvidos em uma luta motivada pela religião.Entender está época é, muito importante para nos históriadores. Pois hoje vivemos conflitos onde a religião ainda é o fator dominante.
Comentário de MARIA LETICIA MOREIRA RICK em 11 abril 2010 às 19:09
Boa Noite. A Ordem do Templo foi criada no século X, após o fracasso da primeira cruzada, com a finalidade de proteger os peregrinos à Jerusalém. Era uma ordem religiosa, com rígida disciplina militar, e seus membros vinham da nobreza da França, Inglaterra, Alemanha, que então não passavam de um ajuntamento de vários principados, e com o suporte financeiro da Igreja e dos principes, construiu castelos e hospitais ao longo das principais rotas até Jerusalém. A espada era seu emblema, que seus membros levavam bordada num manto que acho q. já vimos em alguma ocasião. O poder e a riqueza da Ordem do Templo cresceu de tal forma, que por volta do século XV, foram excomungados e todos os seus membros executados. Posteriormente, por ocasião das últimas cruzadas, como a necessidade de proteção aos peregrinos e aos cruzados persistisse o Papa instituiu a Ordem de Cristo, que teve seu inicio em Portugal. Assim, os cruzados e a Ordem do Templo, dos cavaleiros Templários são diferentes mas tinham um objetivo único que era a rota da Europa - Jerusalém. Em terras de Jerusalém os Templários chegaram a ter duas fortalezas onde desenvolveram uma arquitetura bastante característica com grossas muralhas, e um desenho labiríntico, mas onde mantinham água em abundância, e uma localização estratégica que permitiu resistir aos ataques dos árabes por muito tempo. Estou fazendo esse comentário de memória, e peço que me corrijam, porque muito temos a acrescentar a esse tema fascinante.
Comentário de alexandre silva volk em 10 abril 2010 às 19:41
Portugal é originário das Cruzadas a bandeira deles é da ordem dos cavaleiros de cristo, ou ordem do templo!
Comentário de Sandra Caldas Lourenço em 10 abril 2010 às 18:45
Boa noite. As Cruzadas são um tema inesgotável. Há muito o que se debater sobre esse período da História, principalmente no que concerne a Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo ou, simplesmente, Ordem do Templo. É um tema fascinante, carregado de simbolismos, que ainda permeiam o imaginário dos amantes e pesquisadores da História medieval.
Comentário de MARIA LETICIA MOREIRA RICK em 10 abril 2010 às 18:18
A história medieval me fascina, especialmente o movimento das cruzadas, quando por trás de uma motivação religiosa, partia-se para o Oriente em busca de riquezas e poder. É fascinante o encontro do mundo medieval europeu, com a sofisticação de saber nesta época encontrada principalmente no mundo árabe.
Gostaria de trocar idéias sobre este assunto.
Leticia
 

Membros (206)

 
 
 

Links Patrocinados

documento histórico

Versão digitalizada do decreto que aboliu a escravatura no Brasil, dando origem à Lei Áurea. O documento é assinado pela Princesa Imperial Regente Isabel, pelos senadores Primeiro Vice-Presidente Antônio Candido da Cruz Machado, Primeiro Secretário Barão de Mamanguape e pelo Segundo Secretário do Joaquim Floriano de Godoi. O manuscrito original faz parte do acervo do Arquivo do Senado Federal. Faça aqui o download em alta resolução desta importante peça da História do Brasil: http://goo.gl/ewCcee

Conteúdo da semana

Depoimento do coronel reformado do Exército, Paulo Malhães, ex-agente do Centro de Informação do Exército, que atuou em diversas missões de extermínio de opositores da ditadura e também na Casa da Morte. No depoimento, ele admite tortura, mortes, ocultações de cadáveres e mutilações de corpos.

Cine História

Cortinas Fechadas

Chega aos cinemas brasileiros o drama iraniano dirigido por Kambolza Partovi e Jafar Panahi, “Cortinas Fechadas”.

Sinopse: Vivendo em prisão domiciliar após ter sido condenado pela justiça iraniana, sob a acusação de denegrir a imagem do governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad com seus filmes, o cineasta Jafar Panahi tem seu cotidiano apresentado neste filme.

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Fale Conosco

Encontrou alguma mensagem racista, preconceituosa ou ofensiva no Café História? Entre em contato conosco. Teremos o prazer em ajuda-lo(a):

Nosso email: cafehistoria@gmail.com

Parceria: NIEJ-UFRJ

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }