Que empresas, instituições e cidades oferecem as melhores opções brasileiras para o arqueólogo?

Exibições: 293

Respostas a este tópico

Para quem quer trabalhar com arqueologia de contrato, há cada vez mais opções com o aumento de novas empresas desse segmento, além de empresas grandes como Sciencia, Zanettini, Documento e Arqueologika, entre outras. Depois tem as grandes empresas que têm seus próprios arqueólogos como Petrobras e Vale. Algumas poucas possibilidades de cargos públicos como no IPHAN, e alguns museus que também contratam arqueólogos, como Museu Nacional. E claro, área acadêmica, que também está crescendo com novos cursos de graduação e novas pós-graduações. Nordeste e norte do país sempre tem uma demanda grande por arqueólogos (por contrato).

Agora, "melhores opções" difícil dizer... Depende de qual posicionamento político e mesmo ético, além da função na social que cada arqueólogo considera ter, da idéia de arqueologia que cada um compartilha e ambições.

Eu acredito que temos bastante campo na área, resalvo que vai depender do esforço e vontade do graduado em competir com setor que a meu vê estar crescendo bastante.

As universidades que que oferecem o curso são poucas, a primeira turma se formou em 2008 na FURG, mas temos o curso na UNIVASF - Campus São Raimundo Nonato - PI, a UFPE - Recife,  PUC - GO, UFS - Sergipe, que eu saiba

A graduação em Arqueologia é oferecida pela UNIVASF (a mais antiga), em São Raimundo Nonato - PI, UFPE, em Recife - PE, a UFPI, em Teresina - PI, UFS, em Laranjeiras - SE, PUC, em Goiânia - GO, UFPA, em Belém, UFMG, em BH, FURG, em Pelotas - RS, e tem algumas pelo Norte do país das quais não sei informar. Mestrados existem na UFPE, UFPI, UFS, PUC, PUCRS, em Porto Alegre, USP, UNICAMP e UFRJ. Já doutorados temos UFPE, UFS, USP, UNICAMP, UFRJ e PUCRS. Pós-doutorados temos na UFRJ, UNICAMP e USP, além disso existem várias Pós-graduações em Antropologia e História com linhas de concentração em Arqueologia espelhadas pelo país. Com todos esses cursos espalhados logo se percebe que deva existir um grande mercado de trabalho, e existe, inúmeras empresas de arqueologia de contrato estão atuando no mercado e sobretudo nesses tempos de Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, além disso a própria legislação brasileira obriga todo grande empreendimento a ter em várias fases do licensiamento ambiental os estudos arqueológicos, ou seja, o mercado é grande e os profissionais ainda são poucos frente a grande demanda. Mais como a colega Julie Anne falou ... "melhores opções" difícil dizer... Depende de qual posicionamento político e mesmo ético, além da função na social que cada arqueólogo considera ter, da idéia de arqueologia que cada um compartilha e ambições."

Complementando a resposta do Everaldo em relação aos cursos de arqueologia que existe no Brasil, o curso da UFMG é de Antropologia com habilitações para antropologia social e arqueologia. Pois, os dois primeiros anos possuem a mesma formação de ciências humanas e depois ocorre a escolha da habilitação cursando mais dois anos.  

RSS

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

História Regional: Confira na íntegra a nova edição da Revista de História Regional. A RHR foi fundada em 1996 e desde o primeiro volume tem disponibilizado gratuitamente todo o seu conteúdo pela internet. O periódico é uma publicação do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História (Mestrado em História, Cultura e Identidades) da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Possui Qualis B1

Cine História

O Abutre

Acaba de chegar aos cinemas brasileiros um dos filmes mais aguardados do ano: “O Abutre”, de Dan Gilroy. O filme é uma crítica mordaz aos meios de comunicação contemporâneo, escancarando o abandono da ética e da moralidade na cobertura jornalística. Mas a mídia não é o único alvo do filme. “O Abutre” - com atuação visceral de Jake Gyllenhaal - é uma crítica a lógica moderna de gestão que rege a vida moderna, não importante a área ou profissão. 

Sinopse: Enfrentando dificuldades para conseguir um emprego formal, o jovem Louis Bloom (Jake Gyllenhaal) decide entrar no agitado submundo do jornalismo criminal independente de Los Angeles. A fórmula é correr atrás de crimes e acidentes chocantes, registrar tudo e vender a história para veículos interessados.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }