Informação

A Gripe Espanhola

Esta pandemia, conhecida por Gripe Espanhola, matou mais de 20 milhões de pessoas.

Membros: 13
Última atividade: 5 Fev

A Gripe Espanhola

1918 - uma variação letal do "virus influenza" espalha-se por todos os continentes. Esta pandemia, conhecida por "gripe espanhola", dizimou mais de 20 milhões de pessoas.
Foi a mutação de um virus presente em aves que deu origem à pandemia mais devastadora da história da humanidade.
Sintomas:
- dores de cabeça insuportáveis
- ardor nos olhos
- arrepios de frio
- febre muito alta, que deixava as vítimas de cama.
O doente tossia e cuspia sangue, passava a sentir dificuldades respiratórias, os pés ficavam com uma coloração negra e a face em tons vermelhos arroxeados.
O sofrimento tanto durava horas como dias, até a pessoa morrer com os pulmões cheios de secreções avermelhadas.

É muito difícil de contabilizar o número de vítimas, uma vez que era dificil fazer / apresentar uma estatística de óbitos dessa época.


A epidemia começou por ser uma gripe comum, em Fevereiro de 1918.
Entretanto desapareceu, reaparecendo em Setembro, quando se tornou letal. uma das primeiras cidades a ser atingida pela gripe foi San Sebastian, em Espanha.
Daí advém o seu nome.
A doença rapidamente se alastrou a outros países e continentes.

Fórum de discussão

2009 - Gripe A

Iniciado por Cláudia Vieira Braz 14 Maio, 2009. 0 Respostas

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de A Gripe Espanhola para adicionar comentários!

Comentário de Rosineide de Melo Gama em 29 janeiro 2011 às 16:37

Olá, sou mestranda do curso de História da UFAM, minha dissertação é sobre a Gripe esapanhola em Manaus, defendo em Novembro de 2011. E estou feliz sabendo que não sou a única a perceber que esse tema pode ser historicizado. agradeço se de alguma forma poderem me ajudar!

Rosineide Gama

 

Membros (13)

 
 
 

Links Patrocinados

Cine História

Sobrevivente

Chega aos cinemas o filme islandês "Sobrevivente", de Baltasar Kormákur. 

Sinopse: Durante o inverno de 1984, um barco pesqueiro naufraga no Atlântico Norte, nas proximidades da Islândia. Os tripulantes tentam sobreviver, mas as águas geladas impedem que essa tarefa seja facilmente concluída, restando apenas Gulli (Ólafur Darri Ólafsson), um homem bom, de fé, querido por todos, e com uma vontade de viver inacreditável. Após nadar por cerca de seis horas e enfrentar vários percalços, ele consegue contato com a civilização. Após a incrível experiência vivida, Gulli terá ainda que viver com a dor da perda dos amigos e, pior, a incredulidade de todos, que não entendem ele ter sobrevivido a uma situação tão extrema e insistem em fazer testes para saber como isso pode ter acontecido. Baseado em fatos reais.

documento histórico

Guerra do Paraguai: Prédios paraguaios após a Guerra do Paraguai s.l., [186-]. Arquivo Polidoro da Fonseca Quintanilha Jordão. Fonte: Arquivo Nacional

Conteúdo da semana

Leituras da escravidão: O mini-documentário 'Leituras da Escravidão' aborda a escravidão na província do Paraná através do relato de estudantes de História da Universidade Federal do Paraná, que pesquisam o tema em processos judiciais do século XIX no Arquivo Público do Paraná

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }