A partir de quando podemos pensar o anticomunismo no Brasil? Como ele se originou e disiminou dentro do imaginário da imprensa Brasileira? a partir de 1930 no estado novo? e porque no estado novo? o que tem de novo nos Anos 30 que contribuem para a ampliação disseminação do imaginário anticomunista ?

Exibições: 826

Responder esta

Respostas a este tópico

Sim, infelizmente, ser antistalinista implica em aceitar explicações trotsquistas, que atualmente são o paradigma Guerra Fria.

Chauí não é assumidamente contra o comunismo soviético. Ser anticomunista é ser contra o comunismo soviético, em geral. Os maoístas criticam o comunismo soviético de Kruschev em diante, mas o chamam de social-imperialismo.

Vai ver... é mentir um bocadinho!

Como se precisasse mentir sobre certos grupos.

Os nazistas matando seis milhões de judeus e os comunistas comendo crianças. Os nazistas mataram o bastante e a URSS aprontou o diabo com a própria população, mas vai ver o povão precisa de uma ajudinha. Basta ver como ainda tem gente encantada com a Copa, as Olimpíadas, UPPs e outras cortinas de fumaça dessa gente doida da situação (sei lá se são de esquerda ou de direita).

*Existe ao menos um objeto de desejo da falecida URSS que não tenha sido concebido para matar? Um violão, uma gaita, um televisor... NADA! Só MIG, Sukhoi e Kalashnikov. O próprio termo "imaginário anticomunista" passa a impressão de que eram boas pessoas, coisa que nunca foram.

Olá Emilio. Concordo em parte quando diz que a esquerda brasileira é anticomunista. O tempo passou e hoje não mais podemos ser radicais em nossas opiniões. Devemos ver o que tem de bom por aí e incorporar-lhe aos nossos pensamentos e atos. O fato de talvez não seguirmos radicalmente o que diz Marx, ou seguirmos o que pregou Lênin, e certamente não seguirmos Stálin, não quer dizer que o Comunismo acabou. Apenas modificou-se e atualizou-se. O objeto principal é caminharmos pera um Planeta melhor. Em termos dos anos 60 já avançamos muito sem assustarmos os Capitalistas. Ou estou errado?

Pois é...mas PT não é comunista, não é mesmo? PT não só não assusta e não é radical, como pratica neoliberalismo e faz privatizações. Hoje eles são direita e não fazem nada do que garganteiam.

Disseminação meio pobre essa... Teve algum anticomunismo no Brasil? Na imprensa é que não, e se teve, não funcionou, pelo menos até sete anos atrás, quando caiu a ficha de muita gente.

Mas essa frase eu nem precisei anotar, muito boa:

"O trabalhador, mesmo pobre, pensa como um milionário temporariamente prejudicado."

Uns vão trabalhar, outros desistem e viram comunistas.

Não não. Associo aos comunistas (não os anticomunistas - vocês já foram mais espertos) quase toda a maldade; uns não são maus, são só burros, mas criam os mesmos problemas.

Ou em algum lugar do planeta conseguiram fazer qualquer coisa que não dependesse de assassinatos aos montes?

Quanto ao PT... gente que se deixa representar por uma estrela vermelha em plena guerra fria, boa coisa não é. Veja as duas Alemanhas: a oriental era pobre, sem patrões e com população pobre; a ocidental era rica, com população rica e patrões ricos. Caramba! Mesmo sem patrões o pessoal da estrela vermelha não vai pra frente?

Passe para as Coréias... é a mesma coisa.

Os judeus ganham cheques pelos quadros que os nazistas roubaram, mas eu nunca receberei um cheque pelas empresas e casas que os meus avós deixaram na Iugoslávia. Quem compra um charuto cubano compra um charuto fabricado por empresa roubada, exatamente como os quadros que rendem tantos documentários.

E o imaginário comunista? Quem usa o termo "neoliberal", "camponês" e "burguês" s cada dois minutos é o quê?

Você é engraçado, mas não é original, já vi isso mil vezes.

kkkk, Rafael, qual é a origem do anticomunismo no Café História? História das mentalidades...

Vc não consegue nem digitar meu nome direito... isso aí nem existe.

No meu concurso o português foi essencial, ainda teve o inglês e a específica.

Arranje um emprego decente, aí não achará a expropriação tão engraçada.

Você está com raiva, daí os seus erros. Deve ser daqueles que chamam O LIVRO NEGRO DO COMUNISMO de obra racista (já vi isso no youtube).

Sério. Não escrevo mais nada. Depois de dois mil alemães pobres e apolíticos assassinados pelos comunistas apenas por tentarem chegar ao lado capitalista, essa teimosia é só para tomar tempo.

O Livro Negro do Comunismo é estranhamente levado a sério no Brasil.

O nosso paradigma histórico deve superar a Guerra Fria: Trotsky colaborou com os nazis, Stalin era democrata, Kruschev mentiu.

3. Esta história é bem conhecida pelos russos, onde o respeito e também a admiração por Stálin é comum. Yuri Zhukov, o principal historiador russo que avançou o paradigma de "Stalin democrata", e cujos trabalhos são a principal fonte individual, mas que não a única, deste artigo, é uma figura reconhecida, relacionada com a Academia de Ciências. Os seus trabalhos são amplamente conhecidos. 

http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=61563&cat=...

Por falar em documentários, esse da Alemanha Oriental tem bombado na web, ao mostrar que no lado comunista as mulheres tinham mais orgasmos:

http://www.youtube.com/watch?v=Fl_r7rIcds8

Gunther, seus avós eram nazistas iugoslavos?

O Anticomunismo no Brasil surgiu praticamente no advento da República, ou melhor, nos anos finais da Monarquia e no surgimento da República, nos anos 80 e 90 dos anos 1800 e se fortificou em 1930, durante o governo provisório. A represália ao comunismo foi intensa com o ínicio do Estado Novo em 1937 da Era Vargas, exemplo disso foi o Plano Cohen que serviu como estratégia para perseguir os comunistas.

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }