O EUA começa a crescer a partir da 2º guerra mundial principalmente.

Mas por que o EUA começa crescer só agora?

Fácil a partir da da 2º guerra os pais europeus estavam em uma crise pós 2º guerra e também o Brasil começa a fazer empréstimos com J.K. e a ditadura militar ao EUA e já foi comprovado que o empréstimo é oque mais dar dinheiro a um pais.

Bom pessoal essa é uma opinião de um garoto de 14 anos me conteste se tiver errado. 

Exibições: 4058

Responder esta

Respostas a este tópico

Na verdade caro Matheus, os EUA se fortalece no final da I Guerra Mundial, através dos empréstimos para as reconstruções dos países destruídos na primeira grande guerra, é importante ressaltar que em 1929 ocorre a Queda da Bolsa de Valores, pois as consequências foram bem grandes geradas pela guerra! Na segunda guerra o papel do EUA foi mais focado numa questão com o Japão, a Batalha de Pear Harbor.

Oi pessoal. Sou novo aqui mas vi que as pessoas gostam de ajudar bastante uns aos outros, vi o tema e entrei pra ver se vocês podem me ajudar. Estou precisando coletar para um trabalho os acontecimentos históricos mais importante que ocorreram nos EUA nos últimos 200 anos ou de 1800 pra cá, se poderem me mandar algum material agradeço desde já. 

Cristiano,

 Sua pergunta é ampla demais e, portanto, difícil de responder. Segue abaixo uma lista não exaustiva e resumida de acontecimentos importantes de 1800 para cá na minha opinião.

1803:  Compra da Louisiana.

1812-1815:  Guerra de 1812 (EUA versus Império Britânico, colonos canadenses e aliados indígenas).

1819: cessão da Flórida pela Espanha.

1845:  Anexação do Texas.

1846: Partilha do Oregon (entre os EUA e o Império Britânico).

1860: eleição de Abraham Lincoln e secessão dos estados sulistas.

1861-1865: Guerra Civil Americana (chamada "Guerra de Secessão" no Brasil).

1865: ratificação da 13a emenda (fim da escravidão) e assassinato de Lincoln.

1867: compra do Alasca.

1867-1877: reconstrução nos estados do Sul; ratificação da 14a  (1868) e 15a (1870) emendas.

1898: Guerra Espanhola-Americana e anexação do Havaí.

1917: entrada dos EUA na 1a Guerra Mundial.

1919:  ratificação da 18a  emenda (lei seca).

1920: ratificação da 19a emenda (voto feminino).

1929: quebra ("crash") da Bolsa de New York, início da Grande Depressão.

1932: primeira eleição de Franklin D. Roosevelt, início do New Deal.

1941: ataque japonês a Pearl Harbor e entrada dos EUA na 2a Guerra Mundial.

1945: ataque nuclear a Hiroshima e Nagasaki; fim da 2a Guerra Mundial.

1945-1948: início da Guerra Fria.

1949: fundação da OTAN.

1950-1953: Guerra da Coreia.

1954: Suprema Corte declara segregação racial ilegal em Brown vs Board of Education.

1962: crise dos mísseis cubanos.

1963: assassinato do presidente John F Kennedy.

1964: Congresso americano aprova a Lei de Direitos Civis (Civil Rights Act).

1956-1975: Guerra do Vietnã.

1968: assassinato de Martin Luther King Jr.

1969: missão Apollo 11 pousa na Lua.

1972-1974: escândalo de Watergate culminando na renúncia do presidente Nixon.

1979: crise dos reféns no Irã.

1980: primeira eleição de Ronald Reagan.

1989-1990: colapso do império soviético e fim da Guerra Fria.

1990-1991: Guerra do Golfo.

2000: primeira eleição de George W Bush.

 2001: ataques terroristas de 11 de setembro.

2001-presente: Guerra do Afeganistão.

2003-2011: Guerra do Iraque.

2008: primeira eleição de Barack Obama (1o presidente negro dos Estados Unidos).

 

poxa Marcelo muito obrigado mesmo. Só precisava dos tópicos mesmo, esta ótimo.

Boa contribuição essa "geralzona", Marcelo!

Mathues,

 Em meados do século XIX, o PIB per capita não só dos EUA, mas também das colônias "brancas" inglesas como a Austrália e a Nova Zelândia (e o Canadá ligeiramente atrás) já era 4 a 5 vezes maior que o do Brasil (fonte: Maddison Project), Os EUA, portanto, são um país rico há muito tempo. Como potência industrial e financeira,  a emergência dos EUA foi, entretanto, relativamente posterior (no último quarto do século XIX ). Como potência militar, os EUA se consolidam após as duas guerras mundiais do século XX.

Os EUA são os "xerifes" da vez.

Sempre tem o que manda, o que domina e os que obedecem,  os que são dominados.

É a regra. Não fossem os ianques seria a Alemanha, a China, o Zimbábue, sei lá. As circunstâncias determinariam qual nação ou quais nações  teriam mais poder e influências sobre as demais.

Os EUA já eram uma potência mundial (na verdade, a primeira potência industrial do planeta) no fim do século XIX e início do século XX. Entre os fatores que alavancaram o crescimento americano no século XIX e início do século XX, podem-se citar:

  1. A expansão territorial do século XIX levando a um território continental com abundantes recursos naturais (minérios de aplicação industrial) e energéticos (carvão, petróleo) e acesso a portos de água quente em dois oceanos (Atlântico e Pacífico).
  2. Imigração europeia em massa (cerca de 40 milhões de imigrantes emtre 1820 e 1930 apenas) que, junto com o crescimento vegetativo, levou a um  forte aumento da população e expansão do mercado interno.
  3. Climas mesotérmicos (subtropicais, mediterrâneos ou temperados) com verões quentes e solos férteis, suportando diversas atividades agropecuárias de alto rendimento como produção de grãos (trigo, milho), carne, frutas e laticínios, e aumento da produtividade agrícola com a mecanização da agricultura.
  4. Investimento doméstico e estrangeiro direto (especialmente britânico) em infraestrutura (portos, ferrovias, canais, etc.) e formação de capital.
  5. Industrialização, originalmente no região nordeste  atllântica do país , continuando uma tradição manufatureira que existia desde os tempos coloniais.
  6. Melhorias na educação e saúde públicas.
  7. Um sistema político e jurídico estável, a despeito da perturbação introduzida na região sul do país pela Guerra Civil  Americana (1861-65) e pela chamada Reconstrução.
  8. Religião protestante influenciada pelo calvinismo, que fomentava uma cultura propícia à prática capitalista
  9. Sistemas bancários, acionários e creditícios sofisticados capazes de financiar o setor produtivo e o comércio.

Compare os fatores acima com o Brasil do século XIX onde predominavam:

  1. Integração à economia mundial como fornecedor de produtos tropicais (açúcar, café, algodão, tabaco, borracha) cujos preços e demanda eram mais voláteis do que os produtos das zonas mesotérmicas (trigo, lã, carne) e que, em geral, eram intensivos em mão de obra (na época, formada ainda majoritariamente por escravos) com baixa taxa de investimento e formação de capital.
  2. Climas tropicais com solos pobres (florestas e cerrados) e de baixo potencial agrícola (de acordo com a tecnologia disponível na época) e impossibilidade, ao contrário das zonas mesotérmicas, de portabilidade de técnicas agrícolas europeias apropriadas para culturas de clima temperado.
  3. Baixo investimento estrangeiro direto.
  4. Infraesturura, educação e saúde pública deficientes.
  5. Pequeno mercado consumidor doméstico com porcentagem signifcativa da população formada por escravos ou ex-escravos sem renda.
  6. Tentativas incipientes de industrialização fracassadas por desvantagem comparativa em relação a importações europeias e norte-americanas.
  7. Sistema bancário e financeiro subdesenvolvido.
  8. Religião católica  hostil a práticas capitalistas.
  9. Ausência de imigração europeia em larga escala pelo menos até a década de 1870.

Mutatis mutandis, com algumas adaptações, a discussão acima explica também o atraso do Brasil no século XIX em relação a outras colônias ou ex-colônias da zona mesotérnica como o sul e sudeste da Austrália, a Nova Zelândia, a faixa habitável do Canadá contígua à fronteira americana, a Argentina e, em menor grau, até mesmo à colônia do Cabo na África do Sul.

Os EUA não tinham fronteiras com potências que se pudessem opor ao seu expansionismo e consolidação a todos os níveis. A sua posição geográfica é extremamente favorável, com amplas costas tanto para o Atlântico quanto para o Pacífico (o que faltou ao Brasil) e o canal do Panamá para ligação marítima... O seu sistema capitalista é muito mais eficiente e produtivo do que qualquer outro... A religião deu ao seu povo a convicção de habitarem uma terra prometida protegida por Deus destinada a liderar o mundo...

Paz e Bem!

Parabéns, mesmo com pouca idade, uma criança de 14 anos, você é muito perspicaz e tem uma qualidade crucial para qualquer cientista: a curiosidade.
É fato que podemos encontrar fontes que apontam para uma primazia norte-americana nas Américas já nos fins do século 18. No entanto, seu questionando não trata somente das Américas. Mas, quando o EUA passou a ter influência: política, econômica e cultual de forma global.

Bom, seguindo a lógica de "se me deve dinheiro deve favor"(sustentada, especialmente pela Inglaterra e tão cara para o Brasil). Você está parcialmente correto. Basta você reduzir esse recorte temporal para a partir da 1 guerra mundial e tudo se ajeita.

Lembre que os EUA entra na Grande Guerra, já em seu fim (1917), após ter "nutrido" a Tríplice Entente com todos os recursos necessários: roupas, alimentos, armamentos etc. Desde o início da guerra e logicamente (com a Europa arrasada) intensificou após a mesma. A produção voltada, especialmente, ao mercado externo fora demasiada intensa que, por alguns motivos, desencadearam uma crise de superprodução (crise de 1929) que você deve conhecer com certeza. Uma crise que irá contribuir para o surgimento e, especialmente, o fortalecimento de movimentos ultranacionalistas: fascismo e nazismo. Uma somatória que desencadeará a 2 Guerra Mundial (ou para alguns historiadoras a A Grande Guerra parte II).

Por fim, continue assim, interessado na história. Tenha cuidado com historiadores e linhas de pensamento "da moda", tendenciosas e evidentemente pueris. Você terá, inúmeros professores e demais indivíduos que irão apresentar a você visões simplistas da sociedade: o bonzinho e o mauzinho. Não pegue o caminho mais rápido e fácil. Resista a esta tendências tão prejudical e procure ir ao encontro das complexidades nas "tramas históricas".

Um abraço e esteja com Deus.

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }