Participei das DIRETAS JÁ e não quero o mesmo que países totalitários pregam: DIRETAS NUNCA.
PORQUE O SOCIALISMO TEM QUE ACABAR COM A LIBERDADE PARA PERSEVERAR??
É isto que muitos pregam para implantar o comunismo no Brasil, DIRETAS NUNCA. Isto é o que acontece em Cuba, por exemplo.
NÃO PODE O SOCIALISMO, SE É TÃO BOM PARA O POVO, SUBMETER-SE AO JULGAMENTO DAS URNAS, em eleições diretas livres?????
NÃO É O POVO DE PAÍSES SOCIALISTAS, INTELIGENTE E LETRADO O SUFICIENTE PARA APROVAR NAS URNAS ESTE "ESTADO DE BEM-ESTAR" PROPORCIONADO PELO SOCIALISMO??
QUAL O MEDO DE ELEIÇÕES DIRETAS??
QUAL A RAZÃO DA CENSURA VIOLENTA??
QUAL A RAZÃO DA PROIBIÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE IMPRENSA??
PORQUE OS PAÍSES SOCIALISTAS NÃO PERMITEM QUE SEUS HABITANTES EMIGREM LIVREMENTE??
Nunca soube que pessoas tentassem pular o "Muro de Berlim" para entrar no lado comunista. Soube sim de pessoas tentando fugir para o lado capitalista e serem metralhadas pelos soldados comunistas.
Acho triste que muitos jovens se entreguem a tiranos para que eles decidam seus destinos, como cordeiros entregando-se aos lobos.
Não esqueçam que aqueles que defendem os tiranos normalmente tornam-se escravos deles.
Isto vale para regimes de esquerda ou de direita, capitalistas ou socialistas.
Tiranos sempre serão tiranos, com belos e carismáticos discursos, mas ainda assim tiranos.
Se os grilhões que me prendem são os da liberdade, espero nunca me livrar deles.
Se os grilhões que me prendem são o de querer poder escolher meu destino, ver meus filhos, meus netos, crescerem livres, livres de tiranos e regimes totalitários então nunca vou me libertar.
É triste achar que uma ditadura é diferente da outra só porque o tirano é capitalista ou socialista. Espero que você, jovem brasileiro, nunca tenha que viver sob o jugo totalitário.
É muito fácil falar que Cuba é bom se somos apenas turistas, se vemos a distância.
É mais que criminoso, é cruel dizer que famílias inteiras se jogam ao mar em jangadas pois são seduzidas pelos porcos capitalistas americanos. Isto é menosprezar a inteligência, o sofrimento e o desespero dessas pessoas. Desses cubanos em busca da liberdade.
Ninguém que está bem em seu país deseja deixá-lo, só pessoas desesperadas cometem atos desesperados
.
Não conheci Cuba, mas conheci a Polônia e a URSS antes da queda do muro de Berlim, vi muitas filas, muita necessidade, muita tristeza de povos maravilhosos. Ainda tenho bons amigos na Polônia, TODOS, sem nenhuma exceção odiavam o regime e estão MUITO mais felizes hoje do que antes

Exibições: 174

Responder esta

Respostas a este tópico

Historicamente o comunismo sempre chegou ao poder através da guerra.
Para se travar uma guerra com razoável possibilidade de vitória, é necessário apelar à coerção, ser “fascista” , por mais ideologicamente motivado que seja o combatente.
[Convenhamos: mesmo que nos comovam os anarquistas espanhóis da Guerra Civil, um exército anarquista é uma contradição fadada ao fracasso.]
Ora, quando se chega ao poder, percebe-se que a organização militarizada – e o partido marxista-leninista era uma organização militarizada - é bastante funcional.(Deixemos de lado o engodo do centralismo democrático.) Logo, por que não mantê-la como mecanismo de gestão, não apenas do grupo revolucionário vitorioso, mas de toda a sociedade?
Isso pode funcionar durante o período de reconstrução, porém logo se esgota, conduz a desmandos e corrupção, traz insatisfações e, num ciclo vicioso, apela-se cada vez mais para os mecanismos repressivos.
Qual a opção? Convocar eleições livres e eventualmente perdê-la para um adversário capitalista? Não ter feito a revolução – o que no caso de Cuba, equivaleria a manutenção da ilha como balneário e prostíbulo de norte-americanos endinheirados?
Advogar a tese de revolucionar as mentes para que não seja necessário usar armas? Opção cômoda e demorada.
Bem, em vez de responder, acho que apenas recoloquei as questões que propuseste.
Talvez seja necessário avaliar cada caso particular – Cuba, China, Vietnã, Arábia Saudita, Egito etc - , mas, quanto à Cuba, fazendo-se a ressalva de que me encontro muito distante do problema, defendo que se façam eleições livres e que se deixe a maioria decidir.
Vale acrescentar que enveredamos mais por uma questão ética um tanto descontextualizada do que por uma questão histórica. Mas, para que não percamos de vista a perspectiva histórica, sem descuidarmos da ética, eu te pergunto: Presenciaste as condições dos camponeses no Império Russo? Viste as condições em que os soldados desse mesmo império foram para o front em 1914? E os cubanos, como viviam antes da revolução?
Aqui estamos na mesma condição, pois não presenciei nenhum desses eventos. Apenas li alguma coisa.

Jucemir
Quantas pessoas deixam seu países, no Brasil e pelo mundo a fora, para buscarem em outro país mais desenvolvido, uma vida melhor em termos de emprego e ganhos. Não é assim, no sistema economico vigente, nos países em via de desenvolvimento?, onde não há e nem se criam as mesmas oportunidades e condições de vida e bem estar a todos. Que sistema democrático é este!, que deixam milhares de pessoas a margem da sociedade, gerando todos os tipo de desigualdades e injustiças.
Em Cuba, uma minoria incentivada, por residentes cubanos nos EUA, a participarem de uma sociedade consumista e egoista, vivenciando também, a ilusão de uma suposta melhora de vida, obtenção de bens materiais e de liberdades democráticas.
Nenhum Estado ou sistema economico, por mais que se dizem democrátivos, com partidos que busquem o poder, que promovam e tenham eleições, sem verdadeiras reformas economicas, jamais transformarão de verdade, sem o uso de políticas economicas voltadas ao desenvolvimento sustentável, ao bem estar e justiça social da população. Se não houver, por parte das lideranças políticas, um governo de participação popular, de ação direta, que desenvolva e incentive, novas relações sociais e as verdadeiras liberdades individuais e coletivas.

PORQUE OS PAÍSES SOCIALISTAS NÃO PERMITEM QUE SEUS HABITANTES EMIGREM LIVREMENTE??
Nunca soube que pessoas tentassem pular o "Muro de Berlim" para entrar no lado comunista. Soube sim de pessoas que tentaram fugir para o lado capitalista e foram metralhadas pelos soldados comunistas.
**************************************************************************************************

Mas brasileiros se exilaram na Alemanha Oriental fugindo da nossa ditadura militar, sabia?

NÃO DEVERIA O SOCIALISMO, SE É TÃO BOM PARA O POVO, SUBMETER-SE AO JULGAMENTO DAS URNAS, em eleições diretas livres?????
NÃO É O POVO DE PAÍSES SOCIALISTAS, INTELIGENTE E LETRADO O SUFICIENTE PARA APROVAR "ESTE ESTADO DE BEM-ESTAR" PROPORCIONADO PELO SOCIALISMO??
QUAL O MEDO DE ELEIÇÕES DIRETAS??
QUAL A RAZÃO DA CENSURA VIOLENTA??
QUAL A RAZÃO DA PROIBIÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE IMPRENSA??
Devido a esta falta de eleições, de liberdade, de abertura política, Cuba é hoje um balneário e prostíbulo de norte-americanos endinheirados.
Isto porque a miséria que o regime socialista trouxe à ilha leva muitas jovens a esta condição.
Enquanto o POLITBURO, encastelado em enormes vantagens tem vida de aristocratas.
Quando a ideologia rançosa dará lugar ao pragmatismo?
Quanto tempo ainda terão de sofrer os pobres oprimidos do socialismo?
Será que um dia seu armado e violento POLITBURO permitirá eleições diretas livres?

Por favor respondam estas perguntas.
*
Ernesto,
também não simpatizo com o que ocorre em Cuba, porém insisto que o teu enfoque é historicamente descontextualizado e portanto nada acrescenta ao debate sobre os impasses históricos dos regimes comunistas.
E por que essa fixação em Cuba? Se te preocupa a injustiça e o desmando, mesmo que nos detenhamos apenas no século XX, hás de convir que teríamos uma pauta fartíssima, mesmo fora do mundo comunista. (Talvez em outras intervenções tenhas esgotado o assunto.Perdoa-me se for o caso.)
Tu me pareces algum desses jornalistas – Boris Casoy, Arnaldo Jabor, a turma da Veja e quejandos – que, fiéis à pauta do governo norte-americano, investem contra Cuba, como se esta fosse o último reduto da opressão política sobre a face da Terra.
Diga-se a bem da verdade que os referidos jornalistas agora têm mais três alvos para bombardear: Venezuela, Bolívia e Equador.
Espero que não seja teu caso.
Se for, digo que, antes de Hugo Chávez, somente por duas vezes lembra-me menção à Venezuela na imprensa brasileira: num artigo de Milton Coelho da Graça, no distante ano de 1966, na extinta revista Realidade – no qual ele discorria sobre o fato da Venezuela ter uma população em péssima situação social e alta concentração de renda, não obstante os enormes lucros com a exportação do petróleo; e a presença de um embrionário movimento guerrilheiro de esquerda ( fracassado , como se viu) – e, há muitos anos atrás, foi destaque um distúrbio popular que resultou em mais de uma centena de mortos.
Mas perdoa-me se a Venezuela de Chávez não faz parte de tuas críticas.
Contudo, careces de ficar atento para não seres mais um a seguir a cartilha norte-americana.
Curiosidade: por que essa obsessão por fotos? Será que achas que elas te fortalecem a argumentação?

Cordiais saudações.
Olá Jucemir.

Na verdade não tenho nada contra Cuba e seu povo, apenas contra o tipo de regime que não dá liberdade de decisão (de escolha) aos seus habitantes.
Na minha opinião cada povo tem o direito de escolher seu destino - PODER ESCOLHER através de eleições diretas.
Na Venezuela, Equador e Bolívia o povo escolheu seus governantes através de eleições diretas. Eles tem a possibilidade de, nas próximas eleições, RAtificarem ou REtificarem a escolha.
Não é o caso de Cuba em que esta possibilidade (opção de escolha) não é oferecida.
Fazendo um parelelo com o Brasil, seria o mesmo que Lula dissesse agora: Os índices de bem-estar social de meu governo são melhores do que no governo FHC, por isto eleições não são mais necessárias. Meu governo é o melhor para vocês e aqueles que não concordam são fiéis à pauta do governo norte-americano, investem contra o Brasil.
Lula diria ainda, os EUA financiam ONGs e a imprensa, a partir de hoje esta instituida a censura no Brasil.
A frase final de Lula seria: O melhor sou eu, não farei mais eleições diretas livres, os partidos serão fechados com exceção do PT.

Como cidadão acho que nós, a população, tem o direito de escolher - pela maioria- o que é melhor. Eleger os governantes, se gostar re-eleger, se não gostar eleger outro e assim por diante.
Enfim ter liberdade de escolha.

Saudações.
Olá Procópio.

O Granma é o Jornal oficial do comitê central do Partido Cominista Cubano, sabidamente o ÚNICO jornal do país. País em que a censura a todos os meios de comunicação é altíssima.
Cuba possui apenas um partido político, não são permitidos outros partidos - só o comunista.
Se tudo é tão maravilhoso, se o regime é tão bom para o povo cubano, o qual é inteligente, culto, escolarizado, politizado, etc. QUAL O GRANDE MEDO DE REALIZAREM-SE ELEIÇÕES DIRETAS, SECRETAS, COM VÁRIOS CANDIDATOS, DE TODOS OS MATIZES POLÍTICOS, QUAL O MEDO DE VÁRIOS PARTIDOS POLÍTICOS?
- Qual o medo, o educado e politizado povo cubano não sabe votar ? O partido comunista não escolhe os candidatos nem precisa, só existe um partido em Cuba.
Nem no Brasil no período mais forte de nossa ditadura houve apenas um partido político. - Achavas bom e justo aquele tipo de eleição ? E olha que eram 2 partidos e não apenas um.
***** VOLTO A PERGUNTAR: *********
NÃO DEVERIA O SOCIALISMO, SE É TÃO BOM PARA O POVO, SUBMETER-SE AO JULGAMENTO DAS URNAS, em eleições diretas livres?????
NÃO É O POVO DE PAÍSES SOCIALISTAS, INTELIGENTE E LETRADO O SUFICIENTE PARA APROVAR "ESTE ESTADO DE BEM-ESTAR" PROPORCIONADO PELO SOCIALISMO??
QUAL O MEDO DE ELEIÇÕES DIRETAS??
QUAL A RAZÃO DA CENSURA VIOLENTA??
QUAL A RAZÃO DA PROIBIÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE IMPRENSA??

*******************************************************************

Lá existem outros jornais, meu caro...

"NÃO DEVERIA O SOCIALISMO, SE É TÃO BOM PARA O POVO, SUBMETER-SE AO JULGAMENTO DAS URNAS, em eleições diretas livres?????"

É, como no Chile de Allende, por exemplo...ah, mas esqueci, ele foi derrubado por um golpe violento da direita, que para salvar a "liberdade", preferiu triturá-la.

Ou então como no Congo...ah, mas esqueci, o país entrou em guerra civil e separou-se em 4 até que quem emergiu vitorioso do conflito foi um dos mais violentos ditadores que o mundo conheceu.

Que tal então o exemplo espanhol, onde se seguiu uma violenta guerra civil graças ao golpe de setores apoiados ao fascismo? E, claro, foram amargados então mais de 25 anos de um dos governos mais autoritários da Europa.

Quando a esquerda chegou ao poder eleitoralmente, a direita a tirou do poder pela força. Portanto, falar que os socialistas não respeitam a liberdade é uma falácia tão grande quanto o seu inverso. Ignora que não faltaram casos onde a direita valeu-se do desrespeito à democracia e às liberdades individuais para enfrentar o socialismo. Aliás, Cuba não é exceção, onde o país sofreu inúmeras ameaças de golpe pós a revolução de 1959...

Essa verborragia macarthista é deliberadamente panfletária...ainda mais levando em consideração que o usuário, na sua tentativa de ser provocador, copia e cola os mesmos textos e imagens nas comunidades que debatem marxismo, socialismo, comunismo, etc.
Agradeço a participação,
Se for lido com atenção o enunciado deste tópico ver-se-á que não é feita uma defesa de ditaduras capitalistas, muito pelo contrário - todas as ditaduras são condenadas.
Mas não foram estas as perguntas neste tópico.
As perguntas formuladas neste tópico continuam sem resposta.
*****************************************************

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }