O AIB (Ação Integralista Brasileira) e o ANL (Aliança Nacional Libertadora) possuiam qual posição política ??

O AIB possuia ideologia fascista, mas e o ANL ? Uns dizem que era comunista, outros que era anticomunista, outros que era anticapitalista, já não sei mais o q pensar sobre.

Abraços

Exibições: 2509

Responder esta

Respostas a este tópico

Silas, a ANL era sobretudo uma frente – salvo melhor juízo, plena daquelas controvérsias que , em maior ou menor grau, historicamente caracterizam as chamadas “frentes políticas” - que tentava costurar várias tendências sob a bandeira circunstancial de oposição ao autoritarismo crescente do governo Getúlio Vargas - consolidado em 1937, com a instauração do Estado Novo.

Não relegues a Wikipédia. Os dois artigos desta sobre a AIB  e a ANL talvez te sejam bastante úteis.

Muito obrigado. Esclareceu muitas dúvidas.

Abraço

O que posso te adiantar é que realemente a AIB era uma xerocopia mal feita do nazi facismo sim . mas a figura patética do Sr Plinio Salgado e os seus camisas verdes , caiu por terra no já multiculturalismo que o Brasil apresentava na decada de 30 / 40 . Ficou meio que inocuo o odio . Odiar a quem , perseguir a quem ? Os comunistas ? Mas tinha muito comunista italiano ...Acabou que a AIB ficou meio que o incrivel exército de Brancaleone .... Quanto a ANL , temos que compreender um pouco o cenário politico  que se instuiu no Estado Novo de Vargas. Não havia liberdades poliitas e sequer o pluripartidarismo, portanto,  a ANL foi muito mais um grupo suprapartidário e plural  de insatisfeitos com Vargas do que propriamente uma  corrente politica .

Muito obrigado anderson.

Abraço

É algo semelhante ao PT que aderiu ao Paulo Maluf para tentar vencer as eleições. Nas origens dos dois partidos são incompatíveis a nível de ideologias, mas em termos de objetivos, ambos tentavam se aproximar de Vargas quando defendia as mesmas, e afastarem-se quando não satisfazia suas ambições.

A Aliança Libertadora Nacional era uma associação de várias correntes socialistas, incluindo comunismo bolchevique (no caso nos moldes da URSS, defendida por Luis Carlos Prestes).

Essas duas correntes políticas que faziam oposição ao Governo Vargas,os integralistas comandados por Plinio Salgado,defendiam ideais fascistas,e a aliança libertadora que tinha como líder Luis Carlos Prestes com tendencia para o comunismo Russo.

A Aliança Nacional Libertadora (ANL) assemelhava-se em muitos aspectos às Fronts Populaires francesas, poderoso instrumento de luta contra o nazifascismo. 

RSS

Links Patrocinados

Cine História

A Casa Elétrica

Chega aos cinemas brasileiros o filme "A Casa Elétrica", co-produção Brasil-Argentina dirigida por Gustavo Fogaça.

Sinopse: A história de três irmãos imigrantes italianos que abriram a primeira fábrica de gramofones da América Latina. Savério (Nicola Siri), Carlino (André Di Mauro) e Aquille (Juan Arana) fundaram em Porto Alegre, em 1913, a Casa A Electrica. A história da música na América do Sul contada junto com a história da realização dos sonhos de um imigrante, a do Brasil e também a de um amor.

café história acadêmico

Vargas e o Trabalhismo: Confira, na íntegra, o artigo “A cultura política dos trabalhadores no primeiro governo Vargas”, do historiador Jorge Ferreira (UFF). Publicado na Revista de Estudos Históricos número seis, de 1990, o artigo se tornou uma referência importante sobre trabalhismo no Brasil. Clique aqui e leia.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }