Houve um "Estado Comunista", ou essa é apenas uma expressão enganosa?

Em 1848, com a publicação do Manifesto Comunista, os alemães Karl Marx e Friedrich Engels inauguraram o socialismo científico. Eles defendiam a tese de que a história é uma sucessão de lutas de classes e, durante o capitalismo, o conflito se dá entre burgueses e proletários.
Os teóricos estimulavam os proletários a se unir e lutar contra os burgueses. A vitória resultaria na ditadura do proletariado, que extinguiria a propriedade privada dos meios de produção. O socialismo seria uma etapa de transição para o comunismo.Tais ideias influenciaram a Revolução Russa.

Exibições: 3398

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro amigo,Canudos foi um exemplo de uma sociedade comunista,sem mesmo entender o significado da mesma.Os nativos brasileiros tambem são exemplos de sociedade que vivem um comunismo,agora acredito que Cuba é um estado que se aprixima um pouco mais do comunismo.
O comunismo por si só é enganoso na medida em que propõe criar uma Estado socialista com a missão de conduzir a humanidade inteira a um comunismo universal. Porém, uma vez implantado o Estado socialista, tem-se o surgimento de um regime totalitário e que se utiliza da força para se manter. A liberdade é despedaçada e o indivíduo é anulado pela força estatal. Cria-se, então, com o agigantamento do Estado, uma classe de burocratas que terá privilégios em detrimento da grande massa de trabalhadores. Contudo, havendo um colapso no aparelho produtivo do Estado, o mesmo entra em declínio e torna-se dependente da abertura econômica e do mercado para manter-se. No final, resta apenas uma ditadura opressora como é a China na atualidade. Lamentavelmente, temos visto algo semelhante na América Latina em que a Venezuela, através do agigantamento estatal, está se tornando uma cruel ditadura.
Na minha opinião, que não é a verdade absoluta, 3 coisas:


1. Não, nunca houve. Comunismo é uma utopia, de um Estado completamente comum e sem hierarquia.
Os próprios seguidores da doutrina dizem viver em um estado socialista, como a China, que seria o caminho para esse ideal.

2. No final das contas, cada um adapta essa doutrina à sua realidade. A china tem uma economia capitalista e a Coréia do Norte vive pela doutrina Juche, que segundo os simpatizantes corrigiu as lacunas do marxismo-leninismo.

3. Voltando a lembrar que minha opinião não é a verdade absoluta, eu não considero canudos uma realidade comunista, já que Antônio conselheiro seria o líder do movimento, essencialmente religioso.
Caros Senhores (as),

Os citados exemplos de Canudos e dos nossos índios são inválidos, uma vez que jamais se constituíram como Estados.
O próprio tópico deveria ser reformulado, esclarecendo-se que pessoas são abarcadas nesse Estado comunista. Todos os indivíduos ou somente os cidadãos? Exemplo: O Estado norte-americano garante certos direitos aos seus cidadãos, os quais são negados aos milhões de imigrantes ilegais que lá vivem. Portanto, preliminarmente, preciso saber: Comunismo para todos os indivíduos ou só para os seus cidadãos?
Creio que para existir uma sociedade comunista não deva existir o estado, houveram sim, estados socialistas e operários nos moldes do estado burguês.
Caro Alcebíades,

Você está absolutamente correto raciocinando segundo a teoria marxista-leninista. Seria da consolidação de um Estado socialista, com a supressão das classes sociais, que poderia advir um Estado comunista. Na teoria, o comunismo é um estágio mais avançado do que o socialismo e, talvez, como afirmou o jovem Adolfo, utópico.
Fiz meu reparo ao tópico porque a expressão "Estado comunista" não se prende, necessáriamente, ao modelo teórico marxista. Ao longo do tempo, já existiram diversas "sociedades comunistas". Minha dúvida é se alguma se constituiu em Estado.
Quanto à dúvida se comunismo para todos ou só para cidadãos, julguei-a pertinente na medida em que Esparta, só para citar um exemplo, praticava um tipo peculiar e excludente de comunismo. Aos seus cidadãos, os espartanos, concedia plena igualdade de direitos, doação de terras e, até mesmo, o fornecimento da mão-de-obra escrava, que era de propriedade estatal. Notemos que em Esparta havia três categorias de pessoas: os espartanos (cidadãos), os periecos (homens livres, estrangeiros, sem cidadania) e os hilotas, os escravos. Como os espartanos, frente às outras categorias, se constituíam em camada privilegiada, muitos autores classificam sua sociedade como aristocrática. Mas que obrigação um Estado tem de conceder a todos os indivíduos que vivem em suas terras os mesmos direitos que concede aos seus cidadãos? Estamos em pleno século XXI e ainda assistimos como milhões de imigrantes se humilham, nos Estados Unidos, mendigando pelo "green card" que poderá iguála-los à condição cidadã. São os hilotas atuais.
Concluindo, sob certo aspecto, podemos considerar Esparta um Estado comunista. Não para todos, do mesmo modo que Atenas também não era democrática para todos.

A expressão "Estado Comunista", ao meu modo de ver, chega a ser contraditória. Comparar período na Grécia Antiga ao Comunismo não me parece uma boa ideia; não havia tal conceito definido na referida época. Talvez - e com ressalvas - seja possível fazer alguma comparação do modo de vida gentílico do período homérico, antes da Segunda Diáspora Grega, ao Socialismo; afinal, ainda que a terra fosse um bem comum, cada Geno e era chefiado pelo Pater; havia hierarquia e, portanto, não poderia ser considerada uma sociedade Comunista, a qual, se atingida, se auto gere.

Mas talvez não me tenha ficado clara a sua ideia de "Comunismo em Esparta."

Ainda se fala disso? 

NÃO! Comunismo é um ideal de visionário pobre. 

Que graça tem o comunismo para o dono da Coca Cola, por exemplo? Absolutamente, nenhuma. 

 

O problema não está no capitalismo ou nos capitalistas, está no pensamento, que é tempo. 

Viver no tempo é produzir objetos, mas também é causar divisão. Toda divisão ocasiona conflito. 

Eu não conheço nenhuma sociedade que conseguiu abolir o Estado.

Não existiu até o momento nenhum Estado Comunista.  

Não existiu, nem nunca existirá, pois os ideais comunistas, com presença de estado, é o socialismo. Comunismo é ausência de estado, uma sociedade que se auto gere; qualquer outro conceito que leva a concluir que existe ou existiu um Estado Comunista ou é ignorância história, ou é teoria da conspiração, ou, ainda, pela criação de um novo conceito, cujo fundamento eu desconheço, que diverge daquele definido por Marx e Engels, para explicar termo "Comunismo".

Um "Estado Comunista", como já foi muito bem dito pela Roberta "nunca existiu e nunca existirá...", porque estado e comunismo são conceitos antagonicos, e creio que sua dúvida, Thays, sejá a mesma dúvida de todos aqueles que não tem muito conhecimento teórico acerca da ideologia citada, devido ao próprio processo cultural histórico brasileiro que, ao longo do tempo e por interesses da classe dominante,  distorceu completamente os significados de certos conceitos ideológicos, na tentativa de demonização dos mesmos e de amedrontar os leigos. O fato de haver partidos que contenham a palavra comunista em suas siglas não significa necessáriamente que tais partidos sejam de fato comunistas, pois os partidos ditos comunistas, em nosso país, são comunistas só no nome, pois agem como sociais democratas quando chagam ao poder, como todos os partidos de esquerda sempre fizeram ao chegar ao poder em nosso país!!! um partido honestamente comunista jamais entraria neste emaranhado corruptivo, que é o jogo político brasileiro e sim agiria como um verdadeiro partido revolucionário... de fora deste estado burguês constituido!!! estes partidos comunistas atuais são uma piada!!! e servem muito mais para desacreditar a esquerda revolucionária do que para mudar alguma coisa, acabam sendo utilizados pelo sistema capitalista, entre outros... para iludibriar, com a falsa presença cuminista, nesta falsa democracia, que nada mais é do que a ditadura do capital, ou seja, a ditadura da burguesuia.            

Canudos talvez.

Algumas tribos é bem possível.

Mas nenhum, absolutamente nenhum país "virou comunista", pelo menos não na acepção dos devaneios marxistas.

Cuba só trocou de ditador. Saiu Fulgêncio entrou Fidel. Enquanto Cuba podia trocar açucar e charutos por carros Lada e Fuzi AK 47 a coisa até que andou se bem que  em boa parte graças a "mesada" paga pela URSS...

Com o fim da URSS, acabou-se "La Revolución"

Quase sempre as boa intenções dos comunistas que lutam para tomar o poder viram fumaça quando eles tem a chance de mostrar o que realmente é o comunimo.

Lamentavelmente o comunismo para funcionar precisa ser administrado por seres honestíssimos, destituidos de vaidades, competentérrimos e equiparados a quase deuses perfeitos ou seja, seres não humanos e como por enquanto não existem estes homo ultra super hiper sapiens, o comunismo vai continuar apenas uma idéia muito boa mas que não funciona...

RSS

Boletim Café História

Anúncio

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2017   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }