Quando nos formamos e procuramos alguma escola para começarmos a dar aula a primeira coisa que eles perguntarm, senão se vc tem Pós-Gradução é, se vc tem experiência, se diz não, eles não te aceitam. Isto é um cúmulo, como eles querem que tenhamos experiência se eles próprios não oferecem oportunidade? Vai entender....
O que os caríssimos senhores dizem sobre isso?
Patricia Teixeira

Exibições: 573

Responder esta

Respostas a este tópico

Pois é com tantos problemas que o Brasil e os brasileiros enfrentam com suas profissões, aqui em especial a do ensino, ainda temos que enfrentar esse tipo de constrangimentos.
Acrescento minhas experiências nos meus estágios quando fazia meu ensino médio e minha faculdade, os constrangimentos que enfrentei, as grosserias que ouvi, fora os pentelhos que tive de aturar sem um tostão no bolso, apenas com a boa-vontade.
É dificil, mesmo ser professor hoje em dia, mas não podemos desister por que senão o que será de nossa profissão, antes de tudo se pararmos para pensar qualquer profissão provém dos ensinamentos de algum professor (a), não acha?

MUito obrigada por sua opinião.
A discussão do tema está melhor abordado em meu blog, quando puder indica dar uma olhada!

Atenciosamente,
Patricia Teixeira

RSS

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

café história acadêmico

História Regional: Confira na íntegra a nova edição da Revista de História Regional. A RHR foi fundada em 1996 e desde o primeiro volume tem disponibilizado gratuitamente todo o seu conteúdo pela internet. O periódico é uma publicação do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História (Mestrado em História, Cultura e Identidades) da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Possui Qualis B1

Cine História

O Abutre

Acaba de chegar aos cinemas brasileiros um dos filmes mais aguardados do ano: “O Abutre”, de Dan Gilroy. O filme é uma crítica mordaz aos meios de comunicação contemporâneo, escancarando o abandono da ética e da moralidade na cobertura jornalística. Mas a mídia não é o único alvo do filme. “O Abutre” - com atuação visceral de Jake Gyllenhaal - é uma crítica a lógica moderna de gestão que rege a vida moderna, não importante a área ou profissão. 

Sinopse: Enfrentando dificuldades para conseguir um emprego formal, o jovem Louis Bloom (Jake Gyllenhaal) decide entrar no agitado submundo do jornalismo criminal independente de Los Angeles. A fórmula é correr atrás de crimes e acidentes chocantes, registrar tudo e vender a história para veículos interessados.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }