Atualmente, umas das maiores dificuldades dos professores de historia é selecionar os conteúdos históricos apropriados para as diferentes situações escolares. A autonomia do trabalho docente incluí entre outros aspectos, a escolha dos conteúdos históricos para diferentes salas de aulas. Portanto conto com a colaboração de todos.

Tags: conteúdos, currículos, história, professor

Exibições: 1168

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro Nildo,

Esse é um tema importante para quem atua em sala de aula, nas escolas.

A escolha dos conteúdos varia do Ensino Médio para o Ensino Fundamental são pré-determinados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, propostos do Ministério da Educação. Mas como sabemos, as escolas e os professore possuem alguma autonomia para construir a suas propostas curriculares. E, nesse sentido, não há uma fórmula para dizer o que é correto ou errado. É claro que alguns conceitos são fundamentais para se trabalhar tanto no Ensino Médio quanto no Fundamental, tais como memória, tempo, fato, cultura, diferença, racismo, trabalho, dentre outros. Mas para que o professor tenha sucesso, acredito, ele deve refletir sobre o espaço em que ele atua. Quem são seus alunos? Do que eles gostam e como vivem? Conhecer o contexto sócio-cultural é fundamental, tão importante quanto levantar o conhecimento prévio dos alunos. São passos importantíssimos para a escolha de conteúdos históricos. Não que uma coisa deva ser condicionada sempre à outra, mas que caminhar junto ajuda no processo de ensino-aprendizagem. Importante dizer que não basta perguntar aos alunos o que eles sabem ou onde vivem para realizar essas ações. É preciso pensar em outros instrumentos de avaliação, em situações de debate, através da relação com a comunidade etc. O auxílio do gestor escolar é fundamental.
Olá Bruno concordo com você,
Como sabemos as atuais propostas curriculares, comom faram apresentadas, não são idênticas umas às outras: têm certa semelhança em relação aos fundamentos pedagógicos, mas são diversas em conteúdos e nos critérios para definir os prioritários. Há propostas que oferecem uma seleção considerada de " conteúdos tradicionais", baseado nos círculos concêntricos, que ordenan os estudos dos mais próximos ao mais distante e se traduzem como o estudo de história do Brasil para posteriomente organizar estudos os estudos da História Antiga à Contemporânea. Outras propostas curriculares apresentam conteúdos organizados por eixos temáticos ou temas geradores que exigem que se estabeleçam critérios de seleção mias complexos.
A seleção de conteúdos escolares no entanto, é um problema relevante que merece intensa reflexão, pois constitui a base do domínio do saber Disciplinar dos professores.

RSS

Links Patrocinados

Cine História

Não pare na pista

Chega aos cinemas brasileiros o aguardado filme cinebiografia de Paulo Coelho, "Não pare na pista -  a melhor história de Paulo Coelho", dirigido por Daniel Augusto. 

Sinopse: Cinebiografia de Paulo Coelho, o filme se concentra em três momentos distintos da carreira do escritor: a juventude, nos anos 1960 (período em que é vivido pelo ator Ravel Andrade); a idade adulta, nos anos 1980 (Júlio Andrade); e a maturidade, em 2013, quando refaz o Caminho de Santiago (Júlio Andrade, maquiado). Usando como base depoimentos do próprio Paulo Coelho, a história perpassa os momentos mais marcantes da vida do autor, como os traumas, a relação com as drogas e a religião, sexualidade e a parceria com o músico Raul Seixas.

café história acadêmico

Ensino de História: Confira o artigo “A guerra das narrativas: debates e ilusões em torno do ensino de História”, da historiadora Christian Laville, da Universidade Lava, Quebec. Resumo: Em quase todas as partes do mundo, os programas escolares exigem que o ensino da história desenvolva nos alunos a autonomia intelectual e o pensamento crítico. Há muito tempo não se vê mais a missão de incutir nas consciências uma narrativa única glorificando a nação ou a comunidade. No entanto, quando o ensino da história é questionado nos debates públicos, é sempre com referência a esse tipo de narrativa: embora não fazendo mais parte dos programas, esse continua sendo o único objeto dos debates. Este artigo dá inúmeros exemplos atuais de tais debates, antes de concluir que são provavelmente vãos e que as pessoas se iludem sobre os efeitos reais da história ensinada. Alguns exemplos também são dados a esse respeito. Clique aqui para acessar.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }