Como trabalhar a preservação do patrimonio escolar em aulas de historia, nas 5a. e 8a. series ?

Estou com um projeto na escola com alunos de 5a. a 8a. séries, para conscientizá-los sobre a conservação do patrimônio escolar. Gostaria de ideias, textos e dicas de materiais para se trabalhar esse assunto. Não dá para trabalhar a história da escola, visto que ela só tem um ano de funcionamento.

Tags: aula, educação, ensino, patrimônio

Exibições: 3306

As respostas para este tópico estão encerradas.

Respostas a este tópico

Olá Thais,
sempre é possível trabalhar a história, mesmo que recente. E a história recente e do tempo presente? Busque entender os processos e relações históricas que levaram a fundação da escola. Outra coisa, o que vc cham de patrimônio escolar? O que é 'patrimônio' para vc, nesse caso?
Minha cara Thais, seria bom se vc trabalhasse o lado social desses alunos fazendo com que eles entendam o valor da escola para a comunidade deles e para as futuras gerações. Tente se inserir no dia a dia de cada um e valorizar as idéias de todos, enfim mostre-se interessada por aquilo que eh deles, assim eles se interessarão por manter o patrimônio, para isso eles tem a necessidade de ter confiança em vc. Boa sorte em seu projeto.-
Que tal envolver os alunos para criarem o logotipo, slogan e bandeira da escola? ( caso ainda não tenha).
Ao participarem ativamente da construção da História da escola também terão maior responsabilidade na sua conservação.
Cada série criar uma paródia sobre a conservação do patrimônio escolar também é interessante.
Como a escola é novinha seria interessante fotografá-la para todo semestre ou ano avaliar sua conservação e melhorias e também buscar soluções para as falhas.( Estará desenvolvendo um trabalho de conscientização e terá um riquíssimo material histórico para o arquivo da escola).
Thais, além das dicas dos colegas como criação de slogan, investigação social, etc eu incluiria uma outra estratégia que apliquei com alunos do ensino fundamental e depois virou um projeto de oficinas de Educação Patrimonial. Claro é apenas uma dica e cada situação deve ser analisada para ver de que forma podemos adaptar as sugestões recebidas a fim de que funcione da melhor maneira possível.
Comecei pedindo que cada aluno trouxesse na próxima aula um objeto seu que fosse único e de grande valor afetivo. Após a apresentação dos objetos por cada aluno , pedi que refletissem sobre questões como: PQ aquele objeto era tão importante para eles, quais memórias traziam, o que aconteceria se fosse danificado ou perdido? Seria facilmente substituído? Entaõ entrei com a parte teórica do que é Patrimônio, os Tipos de Patrimônio (material, imaterial, natural, etc), quais lugares da sua comunidade eram importantes (praças, museus, escolas), a história destes lugares, etc.
Após trabalhamos o conceito de Memória e unimos Patrimônio e Memória em uma só discussão.A questão da Educação Patrimonial afeta diretamente a memória dos dos alunos e de suas futuras gaerações, a partir do momento que a Escola é sujeito da construção histórica daquela comunidade. Por que preservarmos a Escola então?
Esta discussão pode e deve ser ampliada para temas mais abrangentes de Educação Patrimonial partindo da comunidade, chegando a monumentos históricos, museus, etc.
Encerramos a discussão com a construção do "Museu em uma caixa sapato", onde os alunos são desafiados a construírem dentro de uma caixa de sapato um pequeno museu com pertences particulares que contem um pouco da história individual de cada aluno, fortalecendo assim a memória e identidade de cada criança. Culmina em uma grande exposição na Escola com cartazes explicativos e aberta a comunidade.
Forte abraço, espero poder ter ajudado.
É um tema muito importante, Thais. Não existe, claro, uma receita. Acho que eu começaria esse tópico com um papo sobre conceitos como "propriedade", "bem coletivo" e "coisas que eu gosto". Entender o valor de determinados bens - não necessariamente históricos - pode ser um bom ponto de partida, falar de coisas que façam sentido para eles. Não adianta começar falando de monumentos ou sítios históricos, mas sim de elementos que componham o universo de cada um.

RSS

Links Patrocinados

EVENTO EM DESTAQUE

Cine História

Saint Laurent

Acaba de chegar aos cinemas o filme "Saint Laurent", de 

Sinopse: Entre os anos 1967 e 1976, o estilista Yves Saint-Laurent (Gaspard Ulliel) reinou sozinho no mundo da alta costura francesa. Esta biografia mostra o seu processo criativo, as fotografias e entrevistas polêmicas, a relação com o marido e empresário Pierre Berger (Jérémie Renier), os casos amorosos extra-conjugais e a relação com o álcool e as drogas, que quase destruíram o império da marca YSL.O avô húngaro de Alex Levy Heller, diretor e roteirista deste documentário, teria escondido um relógio Patek Philippe com seu irmão mais velho antes de ser preso no campo de concentração de Auschwitz. Na busca por esse objeto, Alex faz duas viagens: Uma até a Polônia - atual Romênia e a Israel - usando o relógio como pretexto para descobrir mais sobre a história da sobrevivência de sua família. Na outra, ele entrevista sobreviventes do Holocausto que vieram morar no Brasil, resgatando as memórias dos sobreviventes desse período negro da história

café história acadêmico

Arte: Leia, na íntegra e gratuitamente, o livro “A Era de Caravaggio.

Parceiros


Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

Atenção!

O Café História respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustente preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com o bom senso e as leis brasileiras. Da mesma forma, o Café História poderá suspender membros que publiquem este tipo de conteúdo. Se identificar algum conteúdo ofensivo ou comportamentos inadequados, por favor notifique-nos: cafehistoria@gmail.com

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }