Do ponto de vista da história, como se dá o entrelaçamento entre teoria e prática? Quais os elementos constitutivos desta relação?

Exibições: 2540

Responder esta

Respostas a este tópico

Acho que não há como pensar em teoria e prática como coisas separadas. Tanto na história como em qualquer outra área. No caso da história, todo o conhecimentos que produzimos acerca do passado passa por uma determinada teoria e metodologia. Só conhecemos o mundo a partir de relações. Do mesmo modo, nunca vi uma teoria que não seja calcada no mundo prático.
Oi, Bruno.
Bom, como sou comunicadora, não conheço profundamente as teorias de história (adoraria saber! posta mais por aqui!)... mas concordo com o Flávio, acho que em qualquer área teoria e prática estão profundamente ligadas. Uma teoria que não tenha nenhuma possibilidade de aplicação ou revisão da prática, perde seu sentido... por outro lado, uma prática sem que tenha havido qualquer pensamento teórico por trás dela - se existir - é um impulso sem coerência...
bjs
Putz! essa eh pergunta de prova de Teoria da História.. Hehehehehehe
mas vou pensar um pouco aqui...
A teoria deve servir para dar base à prática.
Ex: Primeiro voce lê os documentos para depois arrumar uma explicação teórica para eles.
Os elementos constitutivos...
Vou pensar mais depois respondo essa!
Um dos conceitos com o quais gosto de trabalhar é o conceito de "intelectual", de forma um pouco diferente da utilizada por António Gramsci. No entanto, ao invés de aplicar tal conceito ao meu objeto de estudo, gosto de utilizá-lo na forma como enxergo as relações entre o homem e a sociedade (inclusive meu próprio trabalho como ser pensante, ativo e social). Gosto muito da enunciação de Eugénio Garín.

Para esse pensador, o intelectual é aquele que consegue erigir uma ponte entre o "saber" e o "fazer". Grosso modo, o "saber" só tem validade quando em função de um "fazer": dessa forma, teoria e prática são indissociáveis. Por exemplo, todo o saber que cultivamos em nossas academias só tem validade quando aplicados a um "fazer" social - assim, essa discussão está intimamente ligada ao outro tópico, sobre o que seria o "fazer História".

Opinião pessoal: enquanto não conseguimos, dentro de nossas próprias mentes, definir o que é o "fazer história", toda a nossa erudição não passa de masturbação intelectual.
Olá!

Estou lendo um livro "O que é Teoria" da coleção primeiros passos. O autor eu até conheço (Prof. Otaviano). Ele diz uma coisa muito certa ao lembrar que os dicionários associam teoria a abstração, a um conhecimento desarticulado a realidade. Nós mesmos, quando dizemos "na prática essa teoria não funciona", estamos disseminando (talvez sem querer) esse tipo de pensamento. Eu sempre gosto de lembrar E.P.Thompson quando ele afirma: "a melhor teoria é aquela que se adequa ao objeto". E se a teoria não funciona na prática é porque ela não está certa (o que não significa que outra melhor exista e funcione). heheh..
bom, eu ainda estou no segundo ano da graduação e ainda tenho um pouco de dificuldade em associar a teoria e a prática quando observo o trabalho dos meus professores, ou de qualquer pessoa já formada em História. Porque para mim, todos acabam sempre sabendo muito de teoria, mas não consigo enxengar as coisas práticas que eles podem fazer com toda essa bagagem.
Entendo essa relação quando ela diz respeito ao trabalho de pesquisa, mas o historiador desenvolve trabalho prático só nesse âmbito?
Não sei, fico um pouco confusa...se pudessem me esclarecer como essa relação se dá eu agradeceria.
Rs... Gabi isso é um pouco complicado pq, como um colega disse acima, nossos "fazeres" tem uma teoria por trás disso. De tudo o que fazemos, tudo o que construímos é primeiro "feito" em nossos pensamentos. Temos que pensar alguma coisa pra depois fazer. Bem... acontece que nascemos num mundo já prontinho, cheio de conhecimentos de pessoas que já morreram mas que deixaram seus ecos na história. Por vezes, como não temos condição de entender tudo (não somos deuses onicientes) fazemos coisas sem ter passado pela "teoria". Isso não quer dizer que ela inexiste. Ela existe mas não tomamos muito conhecimento dela. Então a sua questão Gabi, acontece ao contrário do que descreveu pq vc faz muitas coisas práticas sem saber teoria, rs... Todos fazemos isso. Enquanto historiadores, nossa obrigação é conhecer as teorias da história para compreender a analisar as pesquisas existentes (e mesmo para nosso próprio trabalho). Se o historiador conseguir isso "só nesse ambito", já está bom demais na minha opinião, rs... Abraço.
entendi o que você disse Cleber...talvez a minha questão não esteja tanto nessa relação entre prática e teoria e sim em uma função social, uma resposta para a sociedade que eu não enxergo de forma tão clara...
Bom, aí depende da teoria. Se ela não funciona (lembre-se do Thompson) então de nada adianta toda esta bagagem. Ainda estamos em busca de uma teoria que seja boa pra sociedade, no sentido de que talvez cumpra alguma função social que beneficie a todos. Infelizmente não temos (ou eu ainda não enxergo) essa teoria. Quem sabe, talvez num futuro próximo, vc mesmo Gabi faça uma teoria neste sentido? :)
menos mal que não seja só eu que não enxergue!
hahah quem sabe né...
O problema da prática em história é que não se vê por muitos historiadores a mesma relação da teoria com a pŕatica tal como se vê na medicina, na mecania, na engenharia ou outros campos do saber humano. Se discute muito a historia, mas nem tanto se objetiva ela, se busca formas de coordenar seus passos, pois muitos acham a história algo que não pode ser mudado. Porém, fica a questão se a história se faz das ações do dia a dia, como ela pode ser longe de nosso poder de transformação?
Bom...Bruno, como não sei completamente uma teoria, como é que vou me entender com a prática então?... ou será ao contrário...se não tenho uma prática equivalente o que dirá uma teoria que a justifique? Eu nunca aprendi a nadar, mas sei que saber todos os movimentos necessário talvez não me ajude muito na hora do aperto...tem que cair na água, hehehhe. Penso que relacionada a pesquisa o historiador tem de possuir uma noção bem clara de seu objeto de estudo bem como do recorte específico que irá trabalhar, pois só daí vai vai procurar um uma bibliografia especializada que que possa contextualizar sua pesquisa, dái surge a questão das fontes históricas e a interpretação que o pesquisador vai dar áquela temática, só então, penso eu, munido de uma modelo teórico enquadrar seu trabalho dentro desta ou daquela linha de pesquisa, que pode muitas vezes apresentar distorções se apenas pergarmos uma teoria e tentarmos aplica-la a uma pesquisa, pois a teoria nunca pode se sobrepor ao objeto de pesquisa. Não adianta olharmos o mar e tecermos nossas conclusões sobre o fato de água ser ou não molhada, temos que mergulhar na História pra aprender...e um dia ainda vou aprender a nadar heheheheh...

RSS

Links Patrocinados

Cine História

O Homem mais procurado

Acaba de chegar aos cinemas o filme "O Homem mais procurado", dirigido por Anton Corbjin ("Um Homem Misterioso" e "Controle - A História de Ian Curtis"). O filme traz Philip Seymour Hoffman ( em seu último papel), Rachel McAdams e William Defoe.  

Sinopse: Depois de ser brutalmente torturado, um imigrante de origem chechena e russa faz uma viagem à comunidade islâmica de Hamburgo, tentando resgatar a grande herança que seu pai teria lhe deixado. A chegada deste homem desperta a curiosidade das polícias secretas alemã e americana, que passam a acompanhar seus passos. Enquanto a investigação avança, todos fazem a mesma pergunta sobre o imigrante: seria ele apenas uma vítima ou um extremista com um plano muito bem elaborado?

café história acadêmico

Líbano e Egito: Leia na íntegra a dissertação "Alguns aspectos sobre o processo da democratização dos sistemas políticos no mundo árabe: Egito e Líbano como modelos de estudo", do pesquisador Younus Khalifa Haddood. O trabalho foi desenvolvido no Programa de Pòs-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Dissertação defendida em 2007. Clique aqui.

EVENTO EM DESTAQUE

Parceiros


Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Política de Privacidade

Para ler nossa "Política de Privacidade", clique aqui.

© 2014   Criado por Bruno Leal.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

body, .xg_reset .xg_module_body { line-height: 1.3; }